Busca avançada
Ano de início
Entree

Danos no DNA nuclear e mitocondrial em gestantes e recém-nascidos com hiperglicemia de intensidade variada

Processo: 12/23296-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Iracema de Mattos Paranhos Calderon
Beneficiário:Jusciele Brogin Moreli
Supervisor no Exterior: Ronald Paul Mason
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa: National Institute of Environmental Health Sciences (NIEHS), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/13562-1 - Lesões no DNA e capacidade de resposta celular de gestantes e recém-nascidos em regime de hiperglicemia de intensidade variada, BP.DR

Resumo

Os processos oxidativos, mediados por radicais livres e o aumento de danos gerais de DNA mostraram-se diretamente dependentes da intensidade da hiperglicemia materna, refletida no meio intrauterino. O objetivo desse estudo é avaliar danos no DNA nuclear e mitocondrial de gestantes e recém-nascidos com diferentes níveis de hiperglicemia. As gestantes seão submetidas ao teste de tolerância à glicose de 75g (GTT-75g) e perfil glicêmico (PG) entre a 24 e 28 semanas da gestação. De acordo com os resultados, as gestantes serão classificadas nos grupos de estudo: não diabéticas [ND, GTT-75g e PG normais], hiperglicemia gestacional leve [HGL, GTT-75g normal e PG alterado], diabete melito gestacional [DMG; GTT-75g alterado durante a gravidez] e diabete melito tipo 2 [DM2; GTT-75g alterado antes da gravidez]. O controle glicêmico materno será avaliado pelos níveis de HbA1c (cromatografia HPLC) e a média glicêmica dos PG de diagnóstico e tratamento. Os danos de DNA serão avaliados por -specified PCR (QPCR). A hipótese deste projeto é que gestantes portadoras de diabete, gestacional ou clínico, e de hiperglicemia gestacional leve, apresentem hiperglicemia e estresse oxidativo e, em decorrência, níveis elevados de lesões no DNA nuclear e mitocondrial. São esperados os mesmos resultados nos RN dessas gestantes devido a presença da hiperglicemia e hipóxia no meio intrauterino. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORELI, JUSCIELE B.; SANTOS, JANINE H.; LORENZON-OJEA, ALINE RODRIGUES; CORREA-SILVA, SIMONE; FORTUNATO, RODRIGO S.; ROCHA, CLARISSA RIBEIRO; RUDGE, MARILZA V.; DAMASCENO, DEBORA C.; BEVILACQUA, ESTELA; CALDERON, IRACEMA M. Hyperglycemia Differentially Affects Maternal and Fetal DNA Integrity and DNA Damage Response. International Journal of Biological Sciences, v. 12, n. 4, p. 466-477, 2016. Citações Web of Science: 5.
MORELI, JUSCIELE BROGIN; SANTOS, JANINE HERTZOG; ROCHA, CLARISSA RIBEIRO; DAMASCENO, DEBORA CRISTINA; MORCELI, GLILCIANE; RUDGE, MARILZA VIEIRA; BEVILACQUA, ESTELA; PARANHOS CALDERON, IRACEMA MATTOS. DNA Damage and Its Cellular Response in Mother and Fetus Exposed to Hyperglycemic Environment. BIOMED RESEARCH INTERNATIONAL, 2014. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.