Busca avançada
Ano de início
Entree

A adesão ao tratamento da tuberculose multirresistente sob a ótica da epidemiologia social

Processo: 12/24413-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Maria Rita Bertolozzi
Beneficiário:Kuitéria Ribeiro Ferreira
Supervisor no Exterior: Carles Muntaner
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Toronto (U of T), Canadá  
Vinculado à bolsa:10/18892-7 - A adesão ao tratamento no caso da tuberculose multirresistente, BP.DR
Assunto(s):Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos

Resumo

A adesão ao tratamento representa papel central no controle da tuberculose e se constitui como uma das mais importantes questões do cotidiano da assistência e um dos desafios no controle da doença, principalmente devido à multirresistência que, além de aprofundar o sofrimento das pessoas acometidas e daqueles com as quais convivem, causa repercussões importantes no âmbito econômico, tanto para o sujeito quanto para o governo, na medida em que subtrai os enfermos do trabalho e encarece substantivamente o tratamento. Verifica-se na literatura que são escassos os estudos sobre a adesão, na perspectiva da determinação social da saúde-doença e que tratam tal questão na esfera dos processos que levam à adesão, isto é, que tratam da alteridade positiva. Este projeto é parte de um projeto matriz que está sendo desenvolvido no Curso de Doutorado e tem como objetivo realizar, junto a pesquisadores internacionais reconhecidos, a análise e a discussão dos dados obtidos no projeto principal e verificar como se processa a adesão ao tratamento da Tuberculose Multirresistente (TBMR). A pesquisa é descritiva e os procedimentos metodológicos tem cunho qualitativo. Utilizar-se-á o referencial teórico da Determinação Social do Processo Saúde-Doença e a Hermenêutica-Dialética. O material empírico foi coletado de abril a novembro de 2012, por meio de entrevistas com pacientes portadores de TBMR, e que são acompanhados por uma unidade de referência para o tratamento da TBMR do Estado de São Paulo, após alta por cura. Os dados que caracterizam o perfil de características pessoais, de vida e de trabalho dos sujeitos estão sendo sistematizados em Excel e Epi Info. Os depoimentos foram gravados e serão transcritos na íntegra e analisados segundo técnica de análise de discurso apropriada. Os aspectos éticos têm sido observados. A análise do material empírico com o substrato da Determinação Social da Saúde-Doença e da Epidemiologia Social será, portanto, viabilizada no desenvolvimento desta proposta junto à Lawrence S. Bloomberg Faculty of Nursing, University of Toronto. (AU)