Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial fotoquimiopreventivo in vitro e in vivo do extrato de Lychnophora salicifolia Mart.

Processo: 11/23560-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Maria José Vieira Fonseca
Beneficiário:Ana Luiza Scarano Aguillera Forte
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Raios ultravioleta   Antioxidantes

Resumo

A pele possui um grande número de mecanismos de defesa antioxidante. No entanto, certas situações, como a exposição prolongada à radiação ultravioleta, são capazes de aumentar a concentração de espécies reativas de oxigênio (EROs). A geração de EROs pode levar ao fotoenvelhecimento e doenças, como o câncer. A administração tópica de antioxidantes é uma maneira eficiente de enriquecer o sistema protetor cutâneo endógeno e, assim, uma estratégia para reduzir os danos oxidativos causados pela RUV à pele. O objetivo do presente trabalho é avaliar o potencial fotoquimiopreventivo do extrato de Lychnophora salicifolia Mart., do qual foram isolados compostos com atividades antioxidante, anti-inflamatória e analgésica. Para atingir tal objetivo, serão realizados experimentos in vitro de atividade antioxidante, e eficácia em cultura de células de pele; bem como in vivo, utilizando camundongos hairless irradiados com RUV para comprovação do potencial antioxidante e anti-inflamatório. Com este estudo, espera-se alcançar resultados que contribuam para afirmar a potencial aplicabilidade de extratos vegetais como agentes fotoquimiopreventivos incorporados em formulações tópicas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FORTE, Ana Luiza Scarano Aguillera. Avaliação in vitro e in vivo do potencial fotoquimiopreventivo do extrato de Lychnophora salicifolia Mart. e do ácido clorogênico livres e incorporados em lipossomas. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.