Busca avançada
Ano de início
Entree

Grau de comprometimento da disfagia orofaríngea e tempo de trânsito oral (TTO) no acidente vascular encefálico

Processo: 12/05551-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Roberta Gonçalves da Silva
Beneficiário:Rarissa Rúbia Dallaqua dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos de deglutição   Softwares   Acidente vascular cerebral

Resumo

A classificação da disfagia é um instrumento facilitador para a definição de condutas. No entanto, a presença ou ausência de penetração laríngea e aspiração laringotraqueal não deve ser o único parâmetro a nortear condutas frente à liberação de via oral parcial ou total, uma vez que a presença de tempo de trânsito oral (TTO) aumentado pode comprometer tanto a quantidade de ingestão por via oral quanto aumentar o tempo de alimentação e conseqüentemente comprometer o quadro nutricional. Este trabalho tem por objetivo propor e validar uma escala de grau de comprometimento para disfagia orofaríngea no AVE e correlacionar o grau encontrado com escala gold standard proposta pela literatura para esta população. Participarão desta pesquisa aproximadamente 120 indivíduos pós-AVE isquêmico, agudo ou crônico, com diagnóstico neurológico confirmado por exames médicos, clínicos ou de neuroimagem, independente da faixa etária, escolaridade e gênero, atendidos por três centros de referência do Estado de São Paulo. Todos os indivíduos serão submetidos ao processo de diagnóstico fonoaudiológico para disfagia orofaríngea, incluirá avaliação fonoaudiológica clínica (Silva, 2004), videofluoroscopia de deglutição com análise quantitativa do TTO, sendo que os exames serão digitalizados para análise computadorizada do tempo de trânsito oral com uso de software específico para tal análise (Spadotto el al, 2008) e classificação do grau de comprometimento da disfagia orofaríngea neurogênica. Para análise estatística será aplicado os testes para validação da escala proposta e os testes de correlação entre a escala proposta e a escala gold standard.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.