Busca avançada
Ano de início
Entree

Microcápsulas de goma gelana revestidas com filmes de amido resistente/pectina como estratégia para administração via oral de insulina.

Processo: 12/11798-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Beatriz Stringhetti Ferreira Cury
Beneficiário:Andréia Bagliotti Meneguin
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/07639-9 - Motilidade gastrintestinal: investigações clínicas, fisiopatológicas e biofarmacêuticas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):15/01268-2 - Estudos de permeabilidade da insulina usando monocamadas de células Caco-2 e do efeito inibidor enzimático a partir de microcápsulas de gelana revestidas com amido resistente e pectina, BE.EP.DR
Assunto(s):Amido resistente   Microcápsulas   Insulina
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:amido resistente | filmes de revestimento | goma gelana | Insulina | liberação cólon específica | microcápsulas | Sistemas de liberação controlada de fármacos

Resumo

A Diabetes mellitus (DM), doença metabólica crônica na qual os níveis de glicose sanguínea encontram-se aumentados, tem se tornado um importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Estima-se que a população diabética mundial aumentará de 200 milhões de pessoas em 2012 para 336 milhões no ano de 2030. Os hipoglicemiantes orais são utilizados no tratamento da DM-II, enquanto que a administração subcutânea diária de insulina é a base do tratamento da DM-I. No entanto, os diabéticos tipo II podem, com o tempo, necessitar de insulina exógena para o controle adequado da glicose no sangue. A via parenteral de administração de fármacos, apesar de conveniente em termos de biodisponibilidade, costuma levar à diminuição da complacência do paciente, já que é invasiva e causa desconfortos. Nesse sentido, várias estratégias têm sido desenvolvidas no intuito de se alcançar uma via alternativa para administração da insulina e a via oral, por ser mais segura, natural e oferecer o metabolismo de primeira passagem à insulina, a qual irá mimetizar a sua secreção natural pelas ilhotas de Langerhans, é considerada a via mais conveniente. No entanto, sendo a insulina um peptídeo, o desafio da sua aministração oral é a proteção contra os ataques enzimáticos nas porções superiores do TGI. Nesse sentido, a liberação cólon específica de fármacos pode ser considerada promissora, já que o cólon oferece um ambiente mais ameno, podendo ser alcançada com o revestimento de formas farmacêuticas sólidas com polímeros biodegradáveis, tal como o amido resistente tipo 3, obtido através do processo de retrogradação. Embora resistente à ação das enzimas digestivas, pode ser fermentado e desintegrado pela microflora colônica. A pectina tem um importante papel nesse tipo de liberação, uma vez que é resistente à proteases e amilases. Além disso, a baixa taxa de aborção das proteínas e peptídeos, devido ao seu alto peso molecular e hidrofilia, pode ser contornada com a utilização de polimeros bioadesivos, como a goma gelana, que imobilizam o fármaco no órgão alvo e prolongam o tempo de contato entre o fármaco e a mucosa. Portanto, o objetivo desse projeto é preparar e analisar microcápsulas de goma gelana revestidas com filmes de amido resistente/pectina em relação aos seus aspectos morfológicos (superfície, forma e tamanho) e de estabilidade térmica (DSC), bem como avaliar suas propriedades de liberação sítio-específica (propriedades de intumescimento, mecanismos de liberação "in vitro" e bioadesão "ex vivo") e sua eficiência na diminuição dos níveis sanguíneos da glicose.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MENEGUIN, Andréia Bagliotti. Micropartículas de goma gelana revestidas com filmes de amido resistente/pectina como estratégia para administração oral de insulina. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Araraquara Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

PROCESSO PARA ENCAPSULAÇÃO DA INSULINA EM MICROPARTÍCULAS DE GOMA GELANA REVESTIDAS COM FILMES DE AMIDO RESISTENTE E PECTINA, MICROPARTÍCULAS MUCOADESIVAS DE GOMA GELANA CONTENDO INSULINA REVESTIDAS COM FILMES DE AMIDO RESISTENTE E PECTINA, E USO DA MESMA BR1020160286751 - Universidade Estadual Paulista (UNESP) . Andréia Bagliotti Meneguin ; Beatriz Stringhetti Ferreira Cury ; Maria Palmira Daflon Gremião - 06 de dezembro de 2016