Busca avançada
Ano de início
Entree

Ativação e sobrevivência de neutrófilos induzidas por ArtinM: vias de sinalização e mecanismos favorecedores de proteção contra patógenos intracelulares

Processo: 12/13419-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Cristina Roque Antunes Barreira
Beneficiário:Rafael Ricci de Azevedo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/10155-7 - Investigação das vias de sinalização desencadeadas em granulócitos humanos pelas lectinas ArtinM, MIC1, MIC4 e paracoccina, BE.EP.DR
Assunto(s):Transdução de sinais   Imunomodulação   Neutrófilos

Resumo

A lectina ArtinM, obtida das sementes de Artocarpus heterophyllus, é alvo de interesse em decorrência de sua importante atividade imunomoduladora, capaz de conferir proteção contra diversos patógenos intracelulares, como Leishmania major, Paracoccidioides brasiliensis e Listeria monocytogenes. Tal proteção é desencadeada pelo reconhecimento por ArtinM de glicanas presentes em receptores da superfície de células da imunidade como neutrófilos, macrófagos e células dendríticas. Da interação da lectina com essas células, decorre importante aumento da produção de IL-12, TNF-± e outros mediadores inflamatórios, indicando o desenvolvimento de imunidade Th1, crucial no controle de infecções por microorganismos intracelulares. Neutrófilos correspondem a células candidatas a responsáveis pela resistência conferida ao hospedeiro por ArtinM. Sabe-se que a lectina interage com N-glicanos associados a CXCR2 e TLR2 da superfície de neutrófilos, promovendo a fosforilação de tirosina-quinases intracelulares, o "shedding" de L-selectina, a liberação de mediadores inflamatórios e incrementando as funções efetoras dessas células, como a fagocitose e morte de microorganismos.Recentemente, obtivemos resultados indicadores de que o tratamento in vitro com ArtinM inibe substancialmente a apoptose espontânea de neutrófilos humanos, além de promover desgranulação celular e expressão persistente de moléculas de superfície, que indicam a ocorrência de ativação celular. A desgranulação é importante na resposta contra patógenos intracelulares, por promover o contato do produto dos grânulos com macrófagos e células dendríticas; assim estimuladas, essas células executam uma resposta efetora eficaz. Também verificamos que ArtinM modifica o curso da sobrevivência de neutrófilos infectados com L. major, o que pode favorecer a eliminação do patógeno. Os mecanismos pelos quais ArtinM exerce seus efeitos de ativar neutrófilos, alterar sua sobrevivência e eliminar patógenos, ainda são pouco conhecidos. É necessário demonstrar inequívocamente, as vias intracelulares envolvidas na resposta de neutrófilos ao estímulo pela lectina. Alguns autores postulam que neutrófilos, quando adequadamente estimulados, influenciem a imunidade, por ajustar a função de outras células, favorecendo a resposta contra agentes agressores. Assim, é essencial compreender os mecanismos desencadeados pelo estímulo de neutrófilos com ArtinM, para podermos elucidar o papel dessas células no favorecimento de proteção contra patógenos intracelulares. O presente projeto foi delineado no sentido de investigar como os neutrófilos estimulados com ArtinM participam da definição do perfil de resposta protetora contra patógenos intracelulares. Definimos como metas da presente proposta: (1) analisar o efeito de ArtinM sobre a liberação de produtos de neutrófilos e suas repercussões funcionais; (2) investigar a sinalização intracelular envolvida na sobrevivência e adesão de neutrófilos estimulados por ArtinM; (3) investigar as consequências da interação de neutrófilos estimulados por ArtinM com células dendríticas e células natural killer na montagem de uma resposta eficiente na eliminação de L. major. Acreditamos que presente proposta está em harmonia com o conhecimento contemporâneo sobre a biologia de neutrófilos. Segundo a visão atual, neutrófilos exercem não apenas o papel que é a eles habitualmente atribuído, de fagócito profissional da imunidade inata; neutrófilos, quando adequadamente ativados, cooperam com outras células do sistema imune, particularmente com células dendríticas e linfócitos natural killer, modulando suas funções; daí resulta uma resposta efetora eficiente, que se assemelha à propiciada pelo tratamento, instituído in vivo, com ArtinM. É possível que os estudos que utilizam ArtinM na ativação de neutrófilos, contribuam para que a biologia dessas células seja mais amplamente compreendida.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RICCI-AZEVEDO, R.; GONCALES, R. A.; ROQUE-BARREIRA, M. C.; GIRARD, D. Human neutrophils are targets to paracoccin, a lectin expressed by Paracoccidioides brasiliensis. Inflammation Research, v. 67, n. 1, p. 31-41, JAN 2018. Citações Web of Science: 0.
RICCI-AZEVEDO, RAFAEL; OLIVEIRA, ALINE FERREIRA; CONRADO, MARINA C. A. V.; CARVALHO, FERNANDA CAROLINE; ROQUE-BARREIRA, MARIA CRISTINA. Neutrophils Contribute to the Protection Conferred by ArtinM against Intracellular Pathogens: A Study on Leishmania major. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 10, n. 4 APR 2016. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.