Busca avançada
Ano de início
Entree

IDENTIFICAÇÃO FENOTÍPICA E GENOTÍPICA DE MICRO-ORGANISMOS PRESENTES EM HEMOCULTURAS DE PACIENTES EM UNIDADE INTENSIVA: INCIDÊNCIA E PERFIL PATOGÊNICO DE Staphylococcus COAGULASE-NEGATIVA.

Processo: 12/15366-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Ribeiro de Souza da Cunha
Beneficiário:Aydir Cecilia Marinho Monteiro
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia

Resumo

A detecção de bacteremias através de exames de hemoculturas permanece uma das funções mais importantes do laboratório de microbiologia clínica, por ser capaz de elucidar etiologias de doenças e orientar o tratamento antibiótico adequado a fim de melhorar o prognóstico do paciente em sepse, reduzindo a morbidade e mortalidade. Mesmo com a automação, a detecção de micro-organismos no sangue, sua identificação e a determinação do perfil de sua sensibilidade aos antimicrobianos ainda são processos demorados, por isso são necessários métodos mais rápidos e eficientes, principalmente quando se trata da urgência inerente aos casos de bacteremia. O sistema automatizado VITEK 2 é um equipamento capaz de realizar automaticamente todos os passos necessários à identificação e determinação de susceptibilidade antimicrobiana após um inóculo primário preparado e padronizado. Esse sistema se mostra, aparentemente, uma técnica promissora para a identificação bacteriana, devido a sua rapidez, acurácia e sensibilidade na obtenção dos resultados até o momento publicados nos estudos existentes. Inúmeras bactérias são isoladas da corrente sanguínea e os cocos gram-positivos aeróbios ultrapassaram os bacilos gram-negativos como os principais agentes etiológicos das bacteremias no ambiente hospitalar, na maioria dos casos em pacientes mantidos em unidades de tratamento intensivo (UTIs), sendo fundamental a distinção entre contaminação e infecção, já que esses micro-organismos são os prevalentes na pele, podendo contaminar as hemoculturas durante a coleta. Este estudo será realizado em duas etapas: a primeira, de aspecto transversal, terá como objetivo comparar o desempenho dos sistemas de identificação de espécies (manual e automatizado) para micro-organismos isolados de hemoculturas. A segunda etapa terá o delineamento prospectivo (coorte). Nessa etapa, pacientes com hemocultura positiva para estafilococos coagulase-negativa serão acompanhados ao longo do tempo, para identificar fatores clínicos e de virulência desses micro-organismos associados ao prognóstico.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MONTEIRO, Aydir Cecilia Marinho. Identificação de micro-organismos presentes em hemoculturas de pacientes de unidades de terapia intensiva e avaliação dos Staphylococcus coagulase-negativa. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.