Busca avançada
Ano de início
Entree

Práxis Educativa na Arte Popular: entre o anonimato e a identidade

Processo: 12/16169-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Educação Artística
Pesquisador responsável:Marcos Ferreira Santos
Beneficiário:Sonia Carbonell Alvares
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arte popular   Arte-educação

Resumo

No Brasil, costumamos chamar de arte popular a produção artística de homens e mulheres pouco letrados, que nunca frequentaram escolas de arte, mas que criam obras de reconhecido valor estético. Esses autores são pessoas que vivem com escassos recursos econômicos, habitam o interior do país ou a periferia das grandes cidades e para quem a prática da arte representa uma atividade essencial. Muitos desses indivíduos são educadores natos, ensinam e disseminam seus modos de fazer arte, eternizam conhecimentos e costumes que atravessam gerações e traçam a história das diversas regiões brasileiras. Criadores e recriadores de estilos, multiplicadores de fazeres e concepções artísticas eles atuam como uma espécie de sujeitos-matrizes: são reconhecidos e reverenciados em seus grupos culturais como portadores e perpetuadores de saberes tradicionais. É importante dar visibilidade a esses autores, asseverando sua ação social e educativa no local onde habitam, dar a conhecer não somente a produção artística desses sujeitos mas, sobretudo, a sua práxis criadora e pedagógica. Este projeto propõe revelar e socializar práticas artísticas e métodos informais de transmissão de conhecimentos tradicionais, na área das artes plásticas, por artistas-educadores brasileiros que vivem no anonimato, mas que exercem um importante papel sociocultural e econômico nas suas comunidades.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SONIA CARBONELL ALVARES. A pedagogia artesã como práxis educativa em culturas populares tradicionais. Educ. Pesqui., v. 45, p. -, 2019.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALVARES, Sonia Carbonell. Maragogipinho - as vozes do barro: práxis educativa em culturas populares. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Educação São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.