Busca avançada
Ano de início
Entree

Do estresse precoce à depressão: avaliação da atividade do eixo HPA e da função cognitiva

Processo: 12/17623-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Mario Francisco Pereira Juruena
Beneficiário:Nayanne Beckmann Bosaipo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Depressão   Hidrocortisona   Avaliação neuropsicológica   Cognição

Resumo

O interesse em se compreender os mecanismos responsáveis pela associação entre o estresse e os sintomas cognitivos observados na depressão tem aumentado significativamente. A exposição crônica ao estresse, e consequente elevação dos níveis de corticosteroides, resulta em alterações nos processos cognitivos semelhantes aos observados na depressão. Evidências indicam que experiências adversas precoces combinadas com o background genético culminam na sensibilização de certos circuitos encefálicos a um estressor, influenciando a reatividade do eixo HPA. A exposição a estresse na fase de desenvolvimento neural estaria associado à redução no volume hipocampal. Ainda, diversos achados sugerem que alterações decorrentes de maus tratos ou abuso na infância elevariam o risco para a depressão. Nesse campo, diferenças individuais nas interpretações do cérebro sobre desafios do ambiente e as reações do organismo são importantes determinantes da resposta de vulnerabilidade ou resiliência às consequências do estresse. Além disso, estudos demonstram que processos psicológicos podem determinar a magnitude da resposta ao estresse. Assim, a habilidade de prever os eventos seguintes e de exercer controle sobre a situação pode ser considerada um importante modulador da resposta ao estresse e das suas consequências. Dentro dessa perspectiva, pesquisadores têm defendido que o papel de fatores cognitivos na depressão precisa ser mais bem estudado. Além disso, é preciso esclarecer a influência do estresse precoce na atividade do eixo HPA e na etiologia dos sintomas depressivos, dentre eles o prejuízo cognitivo. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é investigar a atividade do eixo HPA e da função do hipocampo e do córtex pré-frontal na cognição de pessoas com depressão associada a história de estresse precoce. A pesquisa será realizada no serviço de psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Serão selecionados 100 participantes, sendo 60 com diagnóstico atual de depressão e 40 sujeitos saudáveis. Os pacientes serão subdivididos ainda entre os que possuem histórico de estresse precoce ou não. Os participantes serão avaliados em caráter qualitativo e quantitativo sendo investigado o histórico, a situação psiquiátrica atual dos sujeitos, além de funções cognitivas. Os participantes do grupo clínico terão o diagnóstico confirmado com Mini Entrevista Neuropsiquiátrica Internacional (MINI). Também serão avaliados quanto a traços de personalidade pelo Inventário de Temperamento e Caráter; gravidade clínica através da escala de Hamilton para depressão (HAMD), Inventário de Beck para Depressão (BDI-II), Escala de Beck para Desesperança (BHS) e Inventário de Beck para Ansiedade (BAI); risco de suicídio com o Inventário Beck para Ideação Suicída (BSI); e estresse precoce com o Questionário Sobre Traumas na Infância (QUESI). Os participantes do estudo serão submetidos ainda a uma bateria de avaliação neuropsicológica para avaliação das funções cognitivas. Os instrumentos a serem utilizados serão Escala de Inteligência Wechsler para Adultos (WAIS III), Teste Wisconsin de Classificação de Cartas (WCST) e Teste das Figuras Complexas de Rey. A avaliação neuroendocrinológica será realizada através da coleta de seis amostras de cortisol salivar em um período de 24h. As análises estatísticas serão realizadas com testes paramétricos ou não-paramétricos quando for o caso. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BOSAIPO, Nayanne Beckmann. Do estresse precoce à depressão: avaliação da atividade do eixo Hipotálamo-Pituitária-Adrenal (HPA) e da função cognitiva. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.