Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos mecanismos patogênicos do vírus sincicial respiratório humano (hRSV) relacionados ao desenvolvimento de uma doença aguda e latente/persistente

Processo: 12/19131-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Eurico de Arruda Neto
Beneficiário:Miriã Ferreira Criado
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/51818-8 - O perfil das infecções virais em patologias crônicas do trato respiratório superior: hipertrofia adenoamigdaliana, otite média secretora e rinossinusite, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):15/13990-4 - Estudo comparativo da infecção do vírus sincicial respiratório humano (hRSV) em células de origem linfóide e epitelial: expressão de microRNAs, quinases e ativação do inflamassoma, BE.EP.PD
Assunto(s):Genética reversa   Virologia   Paramyxovirus

Resumo

O vírus sincicial respiratório humano (HRSV) é o vírus respiratório de maior impacto em saúde pública, causando grande morbidade e mortalidade em crianças em todo mundo. Apesar da sua grande importância, os mecanismos associados à doença causada por HRSV são pouco conhecidos. Numerosos fatores virais e do hospedeiro tem sido sugeridos em estar envolvidos na doença causada pelo HRSV, mas seus papéis ainda permanecem controversos. Embora o papel etiológico de HRSV em doenças respiratórias agudas seja melhor caracterizado, estudos recentes mostram que esse vírus também pode causar infecções persistentes "in vitro", em modelos animais e pulmão humano. Assim, o HRSV pode estar envolvido na patogênese de doenças crônicas. Resultados recentes ainda inéditos do nosso laboratório mostram a alta freqüência de genoma viral e detecção da proteína F do envelope de HRSV em tecido de adenóide de pacientes com adenoamigdalite crônica, com alto grau de hipertrofia e sem sintomas agudos de doença. Caso se confirme a persistência ou a latência de HRSV in vivo nesses tecidos humanos, esta será uma descoberta importante e inédita, que pode esclarecer e colaborar nos estudos de mecanismos dessa infecção, assim como as suas complicações. Além disso, a persistência por períodos prolongados de HRSV em adenóides pode constituir o reservatório viral, contribuindo para explicar os ressurgimentos sazonais desse agente na população. Dessa forma, o objetivo principal desse trabalho é entender as bases da patologia associada com as infecções causadas pelo RSV, tanto da forma aguda quanto na possível persistência/latência, já unidos a grandes diferenciais como amostras raras obtidas, ferramentas e experiência em genética reversa. Portanto, estes estudos sobre o entendimento dos efeitos que o HRSV causa no sistema imune, assim como os fatores virais envolvido nesses processos do desenvolvimento da infecção são essenciais para produção futura de vacinas e terapias eficazes.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.