Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das alterações na produção de melatonina, leptina e corticosterona em ratas expostas à alimentação restrita ao dia durante a gestação e lactação

Processo: 12/20320-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Gabriel Forato Anhê
Beneficiário:Jessica Meulman
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez   Melatonina   Corticosterona   Endocrinologia

Resumo

A variação circadiana na ingestão alimentar está intimamente sincronizada aos ritmos metabólicos e as variações hormonais. Achados médicos demonstram que pacientes que comem durante a noite até 50% do total de calorias ingeridas durante o dia tem maior chance de apresentar obesidade. Em conjunto, estes pacientes apresentam altos níveis de cortisol pela manhã, anorexia matutina, a baixos níveis de melatonina e leptina durante a noite. De maneira similar aos dados obtidos a partir de humanos, estudos usando roedores (animais que espontaneamente consomem grande parte das calorias diárias no período noturno) demonstraram que a alimentação durante a fase clara do ciclo claro/escuro favorece o ganho de peso e a redução da secreção de melatonina. Além de variações circadianas, as secreções endócrinas sofrem ajustes finos e limitados temporalmente a situações transitórias. Assim, durante a gestação, os mamíferos apresentam uma transitória resistência à insulina, aumento dos níveis de leptina, corticosterona (roedores) e melatonina. Parte destas alterações é revertida durante a lactação. Até o presente momento não se sabe se alterações no calendário alimentar alteram a capacidade da adaptação endócrina materna durante a gestação e a lactação. Deste modo, o presente projeto pretende avaliar se a alimentação forçada durante o período diurno em ratas grávidas e lactantes modula a produção de melatonina, leptina, corticosterona e insulina. Para este fim, ratas grávidas e virgens serão alimentadas forçadamente durante a fase clara ou durante a fase escura. Estes animais terão o plasma coletado e usado para determinação dos níveis hormonais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.