Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do estresse de retículo endoplasmático de adipócitos e leucócitos de camundongos induzidos a obesidade e tratados cronicamente com extrato de chá verde (Camellia sinensis)

Processo: 12/20415-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 16 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rosemari Otton
Beneficiário:Anaysa Paola Bolin
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/10114-1 - Papel do estresse de retículo endoplasmático em camundongos com polimorfismo de D2 induzidos a obesidade, BE.EP.DR
Assunto(s):Camellia sinensis   Polifenóis   Obesidade   Estresse do retículo endoplasmático

Resumo

A obesidade é atualmente um dos mais graves problemas de saúde pública em todo o mundo. Uma das mais importantes descobertas realizadas recentemente na investigação da obesidade foi o papel da inflamação crônica que ocorre em pacientes obesos. É importante entendermos como o excesso de adiposidade pode perturbar funções metabólicas e como essas perturbações integram respostas imunes. Perturbações vistas na obesidade são capazes de ocasionar estresse no retículo endoplasmático (RE), sendo esta organela celular responsável pela dobragem e maturação de proteínas. Durante o período de estresse o RE é capaz de se adaptar e se o estresse persiste é capaz de levar a célula à morte. O chá feito a partir de folhas processadas de Camellia sinensis é consumido em diferentes partes do mundo como chá verde, preto ou oolong. As catequinas, os principais compostos polifenólicos no chá verde, exercem diversos efeitos na saúde humana através de múltiplos mecanismos, incluindo efeito antioxidante, anti-hipertensivo, anti-inflamatório, anti-proliferativo, anti-trombogênico, antimutagênico, antidiabético e redutor de lipídios. Este estudo tem como objetivo investigar o efeito da suplementação crônica com extrato de chá verde na sinalização inflamatória e de estresse de retículo endoplasmático no tecido adiposo e leucócitos de camundongos induzidos a obesidade por dieta de cafeteria. Além do desenho experimental in vivo pretendemos avaliar as ações regulatórias da catequina mais abundante encontrada no chá verde, a EGCG, no estresse de retículo endoplasmático em linfócitos e neutrófilos do sangue periférico humano de indivíduos saudáveis tratados com ácido palmítico. Para isso avaliaremos: (1) proteínas da via UPR através da expressão gênica (expressão de RNAm por RT-PCR) de GADD34, CHOP, GRP78/BIP, GRP9, XBP1, ATF4 e ATF6 e expressão proteica e nível de fosforilação das proteínas eif2a, Ire1 e PERK; (2) processo inflamatório pela avaliação da expressão gênica de TNF-alfa, IL6, IL1b, IFN-y e MCP1 e expressão proteica e nível de fosforilação das proteínas NFkB, MyD88, TLR4, JNK, p38 MAPK, ERK1/2 e Akt; (3) resistência à insulina pela expressão e fosforilação das proteínas JNK, IR, IRS1, Akt, PI3K e Glut4 e; (4) envolvimento da produção de ROS. Este estudo poderá contribuir para a compreensão do envolvimento do estresse de retículo na obesidade e da ação específica do chá verde sobre essas células. Além disso, futuramente este alimento funcional poderá ser indicado também como um adjuvante no tratamento das complicações da obesidade. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BOLIN, Anaysa Paola. Investigação do potencial termogênico e metabólico da planta Camellia sinensis em camundongos obesos - repercussão sistêmica do fenótipo bege.. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.