Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma vacina de subunidade contra o sorotipo 2 do vírus dengue baseada na proteína não estrutural 5 (NS5)

Processo: 12/21077-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luis Carlos de Souza Ferreira
Beneficiário:Rubens Prince dos Santos Alves
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas   Dengue   Desenvolvimento de vacinas

Resumo

O presente projeto tem como objetivo principal desenvolver e caracterizar uma estratégia vacinal de caráter profilático contra o sorotipo 2 do vírus dengue (DENV2), baseada na proteína NS5 combinada a três adjuvantes e administrado por via subcutânea em modelo murino. Para isso, será clonado e expresso o gene codificador da NS5 do DENV2 em linhagens recombinantes de Escherichia coli. A proteína NS5 será administrada a camundongos BALB/c em combinação com hidróxido de alumínio, oligonucleotídeos ricos em CpG (ODNs) ou a toxina LTG33D originalmente produzida por linhagens de E. coli enterotoxigênica (ETEC). As respostas celulares e humorais anti-NS5 serão monitoradas por meio de ensaios que visem à determinação de anticorpos circulantes por ELISA e ensaios dirigidos para a caracterização de respostas celulares mediadas por linfócitos do tipo T CD4+ e T CD8+. Para tal, serão avaliados os perfis de secreção de citocinas e ativação celular através de ELISPOT e ICS (marcação de citocinas intracelulares). Serão realizados ainda ensaios de desafio em modelo murino para determinar a capacidade protetora das formulações vacinais frente à infecção pelo DENV2. A segurança dessas formulações será avaliada a partir das análises de hemograma, leucograma, citocinas circulantes, medição de marcadores de função hepática, níveis de proteína C-reativa e análises histopatológicas. O desenvolvimento de uma vacina contra o DENV2 baseada na NS5 representará uma contribuição inédita à ciência, a qual poderá, posteriormente, ser associada a vacinas voltadas para o controle de outros sorotipos virais a fim de gerar uma formulação vacinal tetravalente capaz de prevenir a dengue em humanos. Ademais, os dados gerados a partir desse projeto integrarão dois projetos de pesquisa financiados pela FAPESP (ref. Processo números 2011/51761-6 e 2012/50362-3).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.