Busca avançada
Ano de início
Entree

Compondo estilos: o músico, a mídia e a diversidade musical no Brasil

Processo: 12/21650-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Rádio e Televisão
Pesquisador responsável:Antonio Adami
Beneficiário:Ivaldo Luiz Moreira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Sociais e Comunicação (ICSC). Universidade Paulista (UNIP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Direito autoral   Música

Resumo

A riqueza musical do Brasil, herdada entre outros do seu processo de colonização e de sua rica cultura de miscigenação e da diversidade, se contrapõe diretamente à ideia de segmentação e de centralização de mercado do eixo Rio-São Paulo. Também se contrapõe à ideia de uma única identidade musical, alicerçada em parâmetros de mercado musical, em detrimento da criatividade e da cultura musical brasileira. Estas engrenagens mercadológicas consistem em massificar a cultura musical, relegando o artista e a arte regional a um isolamento profundo e, dessa forma, diminuindo sensivelmente a sua capacidade individual e criativa, quando o discrimina do grande mercado musical. Compreender a importância desse artista, integrando-o à cadeia produtiva que alimenta a cultura musical do país, significa rever os paradigmas construídos pelos gestores do mercado sonoro, estabelecido pela indústria. Trata-se, portanto de reconhecer a matéria prima fundamental de todo o sistema, ou seja, o espaço criativo. A partir de um estudo baseado em métodos qualitativos de estratégia de pesquisa fenomenológica de investigação resultante das experiências humanas e por meio de um engajamento extensivo e prolongado para desenvolver padrões e relações significativas (MOUSTAKAS, 1944 apud CRESWELL, 2010, p.38), buscaremos então entender as ações do mercado musical brasileiro que envolvem o sistema (da criação à veiculação) e o papel dos veículos midiáticos na massificação da música de qualidade (letra, melodia, arranjos, timbres, instrumentação etc.), transformando-a em "música comercial". Nesse sentido, acreditamos que esta pesquisa denota interesse social e relevância científica dado o pouco material disponível publicado sobre o campo. Como resultado este estudo espera aprofundar questões sobre o tema, entender o direito que se reserva à criação autoral, performática e conexos, além de propor uma reflexão por parte das autoridades, empresários e lideranças políticas e culturais, com relação aos atores envolvidos, decisivos dentro do processo da cadeia criativa musical do país. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.