Busca avançada
Ano de início
Entree

Manutenção de dois sistemas radiciais em aspectos bioquímicos e fisiológicos durante o desenvolvimento de plantas e desempenho agronômico de Passiflora edulis F. flavicarpa enxertadas

Processo: 12/16024-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2012
Vigência (Término): 01 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Elizabeth Orika Ono
Beneficiário:William Hiroshi Suekane Takata
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia vegetal   Troca gasosa

Resumo

Cerca de um terço da área plantada de maracujá localiza-se no oeste do Estado de São Paulo, porém, a cultura encontra-se comprometida, levando à migração da cultura para outras regiões devido ao alto nível de infestação por patógenos associados à morte prematura do maracujazeiro que é causada por patógenos do solo como o Fusarium oxysporym f. passiflorae, Nectria haematococca e Phyophtora sp. O controle químico desses patógenos não tem se mostrado eficiente e uma alternativa para contornar o problema dessa doença é o uso da técnica de enxertia. O uso da Passiflora giberti parece ser promissor como porta-enxerto, pois, além de ser resistente aos patógenos, possui alto vigor com relação ao seu crescimento e desenvolvimento. Dessa forma, o objetivo deste trabalho será de estudar a enxertia com o uso de dois sistemas radiciais comparando-se ao método convencional de enxertia e às plantas não enxertadas sobre o desenvolvimento. A avaliação dos efeitos do estresse causado por ambos os métodos de enxertia proporcionam ao maracujazeiro, alterações nas trocas gasosas e fluorométricas, bem como na produtividade e qualidade dos frutos de Passiflora edulis f. flavicarpa Deg. Serão conduzidos dois experimentos, sendo o primeiro conduzido para a comparação entre a adição do sistema radicial de Passiflora giberti e o método convencional de enxertia e o segundo experimento, para estudo da influência dos métodos de enxertia sobre a produtividade e qualidade dos frutos de maracujazeiro. Sementes de Passiflora edulis f. flavicarpa Deg. e P. giberti serão semeadas em bandejas de poliestireno de 200 células preenchidas com substrato comercial a base de casca de Pinus. Após 30 dias, as plântulas serão transplantadas em sacolas plásticas preenchidas com substrato comercial à base de Pinus e enriquecidas com fertilizante de liberação lenta de seis meses, sendo plantado apenas um indivíduo por sacola, com exceção das plantas que possuirão dois sistemas radiciais. Os dois tipos de enxertia (garfagem e porta-enxertos múltiplos) de Passiflora edulis f. flavicarpa Deg sobre P. giberti serão realizadas 30 dias após o transplante. As análises de atividades enzimáticas serão realizadas em amostras retiradas na região da enxertia, 1 cm acima e 1 cm abaixo do local da enxertia e nas plantas não enxertadas as amostras serão retiradas da mesma região em 4 coletas de 3 em 3 dias. A análise do desenvolvimento será realizada avaliando-se a altura da planta, número de folhas, área foliar, massa seca da parte aérea e raízes, comprimento dos entrenós, diâmetro do caule 5 cm abaixo da enxertia, diâmetro do caule na altura da enxertia e diâmetro do caule 5 cm acima da enxertia. As avaliações de trocas gasosas serão realizadas através de medidas da taxa de assimilação de CO2 (A, µmol de CO2 m-2 s-1), taxa de transpiração (E, mmol vapor d'água m-2 s-1), condutância estomática (gs, mol m-2 s-1) e concentração interna de CO2 na folha (Ci, µmol CO2 mol-1 ar). A atividade fotoquímica será analisada por meio da fluorescência da clorofila a. Para o segundo experimento o sistema de condução será de espaldeira com espaçamento de 2,5 m entre as plantas por 3,5 metros entre linhas. As avaliações de produção serão realizadas periodicamente a partir do mês de novembro até junho, avaliando-se o diâmetro dos frutos, comprimento dos frutos, número de frutos, peso médio dos frutos e produção total de frutos por planta. Durante o mês de março será realizada a avaliação da qualidade interna de frutos como o teor de sólidos solúveis, acidez titulável, relação sólidos solúveis/acidez titulável (ratio), potencial hidrogeniônico (pH), teor de vitamina C, firmeza e teor de açúcares redutores.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TAKATA, William Hiroshi Suekane. Manutenção de dois sistemas radiculares em aspectos bioquímicos e fisiológicos durante o desenvolvimento de plantas e desempenho agronômico de Passiflora edulis Sims enxertadas. 2015. 88 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agronômicas (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.