Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores genéticos e bioquímicos para diagnóstico, prognóstico e tratamento do carcinoma hepatocelular

Processo: 12/23619-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Dorotéia Rossi Silva Souza
Beneficiário:Sabrina Mayara Cezario
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/19826-3 - Marcadores genéticos e bioquímicos para diagnóstico, prognóstico e tratamento do carcinoma hepatocelular, AP.R
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Gastroenterologia   Carcinoma hepatocelular   Expressão gênica

Resumo

INTRODUÇÃO: Carcinoma hepatocelular (CHC) é o tipo mais comum de câncer de fígado. Os fatores de risco para CHC incluem hepatites C e B, cirrose alcoólica, exposição prolongada à aflatoxina, doenças metabólicas hereditárias, além de alterações genéticas que podem afetar diversas vias celulares. Nesse caso, destaca-se o fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), uma glicoproteína de ligação à heparina que atua como fator de permeabilidade vascular e tem sido associado ao processo carcinogênico em diferentes casuísticas. OBJETIVO: Avaliar a expressão dos genes VEGF, alfa-fetoproteína, cistatina B e beta catenina em tecido hepático de pacientes com cirrose ou carcinoma hepatocelular; avaliar a associação dos níveis séricos de VEGF, alfa-fetoproteína, cistatina B e beta catenina e suas respectivas variantes genéticas em pacientes com CHC, cirrose, HCV e controles, bem como analisar a razão de chance para CHC, com relação aos fatores clínicos, genéticos e bioquímicos nos diferentes grupos estudados. MÉTODOS: Serão selecionados 400 indivíduos, independente de sexo, grupo étnico e idade, distribuídos em quatro grupos. Grupo 1- 100 indivíduos com diagnóstico de CHC; Grupo 2- 100 indivíduos com diagnóstico de cirrose; Grupo 3- 100 indivíduos com diagnóstico de HCV; Grupo 4- 100 indivíduos controles, sem sinais clínicos e bioquímicos da doença. As variantes para VEGF, alfa-fetoproteína, cistatina B e beta catenina serão analisadas por reação em cadeia da polimerase (PCR) convencional, gel de agarose e coloração com brometo de etídeo. O produto pós-PCR de VEGF, alfa-fetoproteína, cistatina B e beta catenina serão submetidos à RFLP (restriction fragment length polymorphism) com a enzima de restrição Ban II, Msp I, Ram I e Nla III. (Fermentas), respectivamente. As dosagens bioquímicas serão realizadas pelo método de EIA (Imunoensaio Enzimático) e ELISA (enzyme-linked immunosorbent assay). A expressão gênica será avaliada por qRT-PCR (quantitative Reverse Transcription Polymerase Chain). A análise estatística compreenderá teste exato de Fisher, t Student e regressão multivariada com nível de significância P<0,05.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YVAMOTO, E. Y.; FERREIRA, R. F.; NOGUEIRA, V.; PINHEL, M. A. S.; TENANI, G. D.; ANDRADE, J. G. S. C.; BAITELLO, M. E. L.; GREGORIO, M. L.; FUCUTA, P. S.; SILVA, R. F.; SOUZA, D. R. S.; SILVA, R. C. M. A. Influence of vascular endothelial growth factor and alpha-fetoprotein on hepatocellular carcinoma. Genetics and Molecular Research, v. 14, n. 4, p. 17453-17462, 2015. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.