Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da atividade da interleucina 25 associada à melatonina em cultivo celular tridimensional no câncer de mama

Processo: 12/25191-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 16 de março de 2013
Vigência (Término): 15 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Gabriela Bottaro Gelaleti
Supervisor no Exterior: Alicia Mercedes Viloria-Petit
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Guelph, Canadá  
Vinculado à bolsa:12/02128-1 - Modulação da atividade das interleucinas 17b e 25 associadas à melatonina como indutores de apoptose em cultivo celular de neoplasias mamárias, BP.DR
Assunto(s):Interleucinas

Resumo

As citocinas são mediadores intercelulares que regulam sobrevivência, diferenciação e funções efetoras das células, tendo sido comprovada sua relação com o câncer. Algumas delas já têm atividade definida, mas o entendimento da sua interação com a gênese e progressão tumoral pode contribuir para o sucesso de protocolos terapêuticos e preventivos. A IL-25 é conhecida por seu papel na resposta imune e sabe-se que a interação com seu receptor IL-25R induz a apoptose celular. Pouco se conhece a respeito dessa interação, apenas que há competição pelo sítio de ação com a IL-17B em células neoplásicas, contribuindo na progressão tumoral dessas células. Tem sido proposto que a melatonina pode proteger as células normais da apoptose e inversamente, induzi-la em células neoplásicas. Assim, o objetivo desse estudo é controlar o crescimento tumoral através da intensificação da apoptose como estratégia terapêutica nas neoplasias mamárias. As linhagens de células tumorais caninas CMT-U229 e P114 e a linhagem de células epiteliais normais caninas CF-41 serão cultivadas em meio próprio para crescimento tridimensional e após seu estabelecimento serão tratadas com IL-25 associada ou não à melatonina. Serão verificados proliferação celular e apoptose através do ensaio de MTT, teste de imunofluorescência, western blotting e PCR em tempo real. Os resultados obtidos permitirão viabilizar o uso das interleucinas associadas ou não à melatonina como agentes terapêuticos no câncer de mama. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.