Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos diretos de diferentes concentrações da formulação de glifosato Roundup® sobre as respostas fotossintéticas de macroalgas lóticas.

Processo: 12/20551-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Ciro Cesar Zanini Branco
Beneficiário:Lucas Kortz Vilas Boas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Glifosato   Ecotoxicologia

Resumo

O glifosato é uma molécula amplamente utilizada nos dias atuais como herbicida para combater a invasão de plantas indesejadas na produção agrícola. Foi sintetizada nos anos 60 e introduzida comercialmente nos anos 70. Seu princípio ativo atua na cadeia de produção do ácido chiquímico, inibindo a enzima 5-enolpiruvil-shiquimato-3-fosfato sintase (EPSPS) e impedindo a produção de aminoácidos aromáticos e a síntese de proteínas, acarretando na morte do vegetal. Diversos estudos descrevem os problemas causados devido à intoxicação de glifosato em vários ecossistemas e organismos, entre eles os produtores primários de ecossistemas lóticos, uma vez que tais organismos possuem metabolismo similar ao de vegetais superiores. A utilização de macroalgas como indicadores de poluição por herbicidas em ambientes lóticos é recomendada, pois esses organismos, por serem bentônicos, sofrem todos os efeitos diretos produzidos pelo poluente, além de serem observáveis a olho nu e responderem por uma parte significativa da produção primária nestes ecossistemas. No presente projeto, pretende-se avaliar os efeitos do herbicida glifosato na eficiência fotossintética de espécies de macroalgas de ampla ocorrência nos ambientes lóticos brasileiros. Para isso, as macroalgas serão submetidas a três tratamentos com diferentes concentrações de glifosato em fórmula Roundup®. Os tratamentos pretendem simular no meio, respectivamente, uma carga de poluição residual (0,35 mg/L), a concentração recomendada para controle de pragas terrestres e aquáticas (3,5 mg/L) e, finalmente, uma alta carga poluente (35,0 mg/L). Os experimentos serão conduzidos em triplicatas e as análises realizadas em 4 ocasiões temporais: i) um (1) dia de exposição ao herbicida Roundup® (T1), ii) sete (7) dias (T2), iii) catorze(14) dias (T3) e vinte e um (21) dias (T4). As respostas fotossintéticas serão mensuradas pela técnica da fluorescência da clorofila e pela técnica da evolução do oxigênio dissolvido. Em adição, após a mensuração dos parâmetros fotossintéticos, os pigmentos das amostras algais serão quantificados. Os dados obtidos serão submetidos à estatística descritiva e as diferenças entre os tratamentos serão avaliadas pela análise de variância (ANOVA, one-way), seguida pelo teste de Tukey.