Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das conexões eferentes das porções ventral e dorsal da área pré-óptica medial

Processo: 12/22122-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Sandra Regina Mota Ortiz
Beneficiário:Laís da Silva Pereira
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/52068-0 - A participação do hormônio concentrador de melanina no controle da lactação, AP.TEM
Assunto(s):Lactação   Phaseolus vulgaris   Neuroanatomia

Resumo

O comportamento maternal (CM) é importante para todos os mamíferos, incluindo os humanos (MATTSON et al., 2001; Numan & Stolzenberg, 2009). A dramática transição na resposta materna que ocorre entre o acasalamento e o aleitamento é uma das mais marcantes modificações comportamentais que ocorre em animais adultos (LONSTEIN et al., 2003). O surgimento e a manutenção do CM são controlados pela interação de fatores ambientais, bioquímicos, hormonais e neurais (NUMAN, 2006). A área pré-óptica medial (MPOA) é um sítio neural crítico para a ação hormonal durante o parto que desencadeia a eclosão do comportamento maternal, uma vez que neurônios da MPOA expressam receptores de estrógeno, progesterona, prolactina e ocitocina, fundamentais para esta resposta (Simerly et al., 1990; Kremarik et al., 1995; Numan et al., 1999; Bakowska and Morrell, 2003). Além disso, a expressão do comportamento maternal induz a um aumento de Fos na MPOA, observado principalmente quando as fêmeas estão em contato com os filhotes, uma vez que a retirada dos mesmos induz a um decréscimo na expressão de Fos na MPOA. Portanto, a MPOA pode ser modulada tanto pela informação hormonal quanto pela informação sensorial, ambas críticas para a eclosão e para manutenção das respostas maternais. Adicionalmente a MPOA desempenha um papel chave na expressão do comportamento maternal, podendo atuar tanto na fase apetitiva (agrupamento dos filhotes e construção de ninho) quanto na fase consumatória do comportamento (amamentação).Em recente trabalho, PEREIRA e MORRELL, 2009, mostraram que a inativação da MPOA no final da lactação, restaura o comportamento maternal e retarda o término da lactação, indicando que a ativação deste sítio neural seria importante para sinalizar o final da lactação. De particular interesse, estudos realizados por KNOLLEMA et al. (1992) e RONDINIi et al. (2010) demonstraram um aumento da expressão do RNAm do MCH na MPOA, no 190 dia de lactação, período de término dos cuidados Uma vez que o término da lactação coincide com o aumento na expressão do hormônio concentrador de melanina (MCH) na porção ventral da MPOA (vMPOA) e que a ativação deste setor seria fundamental para o término dos cuidados maternais relacionados ao desenvolvimento dos filhotes, podemos inferir que o aumento na expressão de MCH poderia estar relacionado a esta inibição do comportamento maternal. No sentido de validarmos a hipótese de que o aumento na expressão do hormônio concentrador de melanina (MCH) na porção ventral da área pré-óptica medial (vMPOA) e a ativação deste setor estão diretamente relacionados e que esta ligação seria de fundamental importância para o término dos cuidados maternais, seria relevante investigarmos o padrão de projeção eferente deste setor particular da área pré-óptica medial, determinando de que maneira a vMPOA poderia modular seus alvos eferentes, sinalizando o término da lactação.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.