Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de propriedades mecânicas e eletroquímicas de filmes híbridos orgânico-inorgâncos siloxano-PMMA com aplicações anticorrosivas

Processo: 13/00295-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Peter Hammer
Beneficiário:Fábio Cesar dos Santos
Supervisor no Exterior: Marie-Joëlle Menu
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Paul Sabatier - Toulouse III, França  
Vinculado à bolsa:11/16800-0 - Desenvolvimento de sistemas multifuncionais baseados em híbridos orgânico-inorgânicos dopados, BP.MS
Assunto(s):Corrosão dos materiais

Resumo

Revestimentos híbridos orgânico-inorgânicos preparados via processo sol-gel são considerados como uma boa alternativa para a proteção da superfície de metais contra corrosão, em substituição a compostos a base de cromo que apresentam problemas ambientais devido a sua alta toxicidade. Com base na grande versatilidade destes materiais, este trabalho visa à preparação e otimização estrutural de revestimentos híbridos orgânico-inorgânicos utilizados para proteção contra a corrosão de superfícies metálicas. Os revestimentos híbridos orgânico-inorgânicos serão preparados via polimerização radicalar do MMA (metacrilato de metila) e MPTS (3-metacriloxipropril trimetoxi silano) seguida da hidrólise e poli-condensação catalisada por ácido, do TEOS (tetraetoxi silano) e dos sítios silanos do MPTS, e depositados por dip-coating sobre aço-carbono. Os resultados atuais indicam que os híbridos possuem alta conectividade da rede inorgânica (>85%) e alta estabilidade térmica. Os dados eletroquímicos de espectroscopia de impedância e curvas de polarização mostram que os revestimentos possuem resistência maior que 1 G& e densidades de corrente menor que 10-9 Acm-2 frente a meios agressivos (salino e salino/ácido). Nesta parte do trabalho pretende-se otimizar as condições da síntese e correlacionar as propriedades eletroquímicas e mecânicas (dureza, desgaste, adesão com a características nanoestruturais, utilizando ressonância magnética nuclear (RMN), espectroscopias de fotoelétrons (XPS/UPS), infra vermelho (FTIR) e Raman. (AU)