Busca avançada
Ano de início
Entree

Desidrogenação oxidativa do propano sobre catalisadores V-Mo-Nb

Processo: 12/23064-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Gilberto Garcia Cortez
Beneficiário:Bianca Daniela Costa
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Molibdênio   Propano   Vanádio   Catálise heterogênea   Nióbio

Resumo

A desidrogenação oxidativa (ODH) de alcanos leves é uma grande solução para os problemas de consumo energético, encontrados na desidrogenação catalítica e no craqueamento a vapor para a produção de olefinas. Muitos catalisadores têm sido pesquisados na tentativa de encontrar os sistemas catalíticos mais eficientes. A maioria dos catalisadores descritos na literatura são baseados em óxido de vanádio como o componente ativo sobre vários óxidos, pois tem mostrado resultados promissores para ODH de alcanos C2-C4, como visto recentemente. Para ODH de propano a propileno, os sistemas mais estudados foram os baseados em vanádio e molibdênio a temperaturas de 450 a 550°C. Estudos mostram que o pentóxido de nióbio apresenta uma alta seletividade na reação de ODH de propano, porém sua atividade catalítica é moderada. Sabe-se, também, que a atividade catalítica do óxido de nióbio pode ser aumentada pela adição de óxido de vanádio, sem alterar a seletividade. Comumente, o molibdênio é empregado como promotor em catalisadores de V2O5 suportado. Neste sentido, o principal objetivo deste estudo será avaliar a atividade catalítica do vanádio suportado em óxido de molibdênio-nióbio preparado pelo método sol-gel.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.