Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo preliminar de um nanocompósito a base de trimetafosfato de sódio e prata: análise da remineralização e da adesão microbiana em esmalte bovino

Processo: 12/17427-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Débora Barros Barbosa
Beneficiário:Simone Carrijo Damante
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Prata   Próteses e implantes   Candida albicans   Nanotecnologia   Trimetafosfato de sódio   Streptococcus mutans

Resumo

O objetivo do presente estudo é propor a síntese de dois nanocompósitos à base de trimetafosfato de sódio (nTMP) e prata (nAg), e avaliar sua atividade na adesão de Candida albicans e Streptococcus mutans e na remineralização de esmalte bovino. Nanopartículas de prata coloidal, de tamanho médio de 10 nm, serão sintetizadas através da redução do nitrato de prata pelo citrato de sódio. As nTMP serão sintetizadas por meio de moagem de partículas convencionais de TMP. Os dois compostos serão associados em processos de síntese distintos, obtendo-se o nanocompósito na forma líquida (nAg/nTMP-I) e adicionado à resina fotopolimerizável. (nAg/nTMP-II). Os microrganismos crescerão sobre superfícies de blocos de esmalte bovino em saliva artificial em placa de microtitulação de 96 poços por 2 horas (biofilme na fase inicial de adesão) à 37oC sob agitação de 120 rpm. O nAg/nTMP-I será diluído em meio cultura RMPI 1640 e BHI respectivamente para C. albicans e S. mutans, para o tratamento por 24 horas dos biofilmes. No caso do nAg/nTMP-II, o tratamento será feito previamente ao crescimento das células do biofilme. Os blocos de esmalte serão, então, sonicados para desprendimento e quantificação das células viáveis (UFC). A matriz extracelular do biofilme também será quantificada por meio da técnica de coloração de cristal violeta (CV). Já a atividade do nanocomósito na remineralização será avaliada por meio da dureza Knoop de superfície e longitudinal dos blocos de esmalte após sofrerem o desafio cariogênio in situ associado ao tratamento com cada nanocompósito. Os dados serão analisados e para empregar o teste estatístico mais adequado será realizado um teste de normalidade da distribuição amostral, verificando a aderência à curva normal. A seguir, será aplicada análise adequada para cada resultado, com nível de significância de 5%.