Busca avançada
Ano de início
Entree

Características texturais da cromatina do carcinoma basocelular

Processo: 12/21929-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Hélio Amante Miot
Beneficiário:Paola Jung Mendaçolli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cromatina   Dermatologia   Carcinoma basocelular   Cariometria

Resumo

O carcinoma basocelular (CBC) é a neoplasia maligna mais comum entre os homens. Pode se manifestar como lesão nodular, superficial, infiltrativa, esclerodermiforme, micronodular e fibroepitelioma de Pinkus: os dois primeiros de baixa agressividade. O CBC é um carcinoma de baixa mortalidade, porém com elevada morbidade devido ao potencial destrutivo local e as elevadas taxas de reincidência.As diferenças evolutivas dos diversos tipos de carcinomas basocelulares não são bem definidas. A análise morfológica dos núcleos celulares pela histologia pode fornecer dados importantes sobre a fisiologia da célula e, assim, ajudar no estudo do diagnóstico e prognóstico de lesões neoplásicas. As alterações do ciclo celular são acompanhadas de alterações no arranjo da cromatina nuclear e as características de texturas nucleares já foram estudadas como fatores prognósticos de muitas neoplasias.Há diversos instrumentos matemáticos para caracterizar e quantificar a heterogeneidade de textura de uma imagem, como a medida da entropia, coeficiente de variação percentual do histograma, estimadores texturais (Rq, Ra), componentes da matriz de co-ocorrência e dimensão fractal.Não há na literatura investigações sobre a heterogeneidade da cromatina nuclear dos diferentes subtipos de carcinomas basocelulares.O objetivo desse estudo é avaliar a heterogeneidade da textura da cromatina nuclear por vários índices e compará-las entre os diferentes subtipos de CBC, com o epitélio normal, entre os CBC primários e recidivados e ainda avaliar a correlação entre os índices de textura nuclear.Serão fotografados 30 núcleos do epitélio adjacente e de cada uma das 165 neoplasias. A textura da cromatina nuclear dos diferentes subtipos de carcinoma basocelular e do epitélio será avaliada a partir do cálculo da dimensão fractal, coeficiente de variação percentual, entropia da imagem, parâmetros da matriz de co-ocorrência e estimadores de textura (Ra, Rq) da imagem.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDACOLLI, PAOLA JUNG; BRIANEZI, GABRIELLI; SCHMITT, JULIANO VILAVERDE; ALENCAR MARQUES, MARIANGELA ESTHER; MIOT, HELIO AMANTE. Nuclear morphometry and chromatin textural characteristics of basal cell carcinoma. ANAIS BRASILEIROS DE DERMATOLOGIA, v. 90, n. 6, p. 874-878, NOV-DEC 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.