Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da Frequência do Polimorfismo Fok1 do gene do Receptor da Vitamina D (VDR) na etiologia da Degeneração Discal

Processo: 12/21886-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Luciano Miller Reis Rodrigues
Beneficiário:Patricia Leme de Marchi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Organização Social de Saúde. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Vitamina D   Polimorfismo genético

Resumo

O disco intervertebral é uma estrutura fibrocartilaginosa cuja principal função é agir como amortecedor, transmitindo cargas de compressão entre os corpos vertebrais. O processo de degeneração do disco está associado a várias condições clínicas, entre elas a dor lombar ou lombociatalgia (estreitamento do canal vertebral da região lombar). A lombalgia é um dos problemas de saúde mais comuns na sociedade, sendo importante causa de deficiência física, absenteísmo ao trabalho e uso de serviços de saúde. Cerca que 50 a 80% da população apresentará um episódio de dor lombar durante a vida.A degeneração do disco intervertebral é considerada como o principal fator de origem de dor lombar. Anteriormente, a degeneração do disco era vista como resultado do envelhecimento e de insultos mecânicos, assim as estratégias de prevenção eram focadas principalmente em fatores mecânicos como causa primária. Hoje a degeneração discal é vista como uma condição em grande parte de influência pela genética associadas a fatores ambientais, embora estes apresentem menor influência, apresentam também um papel importante na etiologia da doença.13 Fatores de risco descritos na literatura incluem fatores constitucionais e ambientais, tais como carga ocupacional, tipo de trabalho (vibração ocupacional ao dirigir), estresse mental, tabagismo, altura e peso, embora o assunto seja controverso.A vitamina D é conhecida como um hormônio regulador da homeostase do cálcio e da mineralização óssea. A maioria das atividades biológicas da vitamina D é mediada por um receptor de alta-afinidade que age como um fator de transcrição ativado pelo ligante - o gene do receptor de vitamina D (VDR). Alterações genéticas no gene VDR podem levar a importantes defeitos na ativação gênica afetando o metabolismo do cálcio, proliferação celular, função imune, etc, que pode ser explicado por mudanças na conformação da proteína. Mudanças na seqüência do gene, como polimorfismos, podem ocorrer na região não-codificante do gene (íntrons) afetando o grau de expressão do gene, e assim os níveis da proteína e também em regiões codificantes (éxons) e levar a mudanças na seqüência da proteína. Pouco se sabe a respeito dos polimorfismos do gene VDR e suas implicações na função do gene. Os polimorfismos de base única - SNPs (Single Nucleotide Polymorphisms) são comuns no genoma humano e, frequentemente, ocorrem em genes específicos envol¬vidos na gênese e predisposição a doenças humanas. Sabe-se, no entanto, que o polimorfismo Fok1 no éxon 2 do gene VDR leva a um local alternativo de início de transcrição, resultando em uma proteína com a adição de três aminoácidos.Dessa forma, nós hipotetizamos uma possível relação entre o polimorfismo Fok1 do gene VDR e a degeneração discal. Poucos estudos foram realizados associando a degeneração discal e o sistema da vitamina D e, até o momento, não há estudos na população brasileira.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VIEIRA, LUIZ ANGELO; DE MARCHI, PATRICIA LEME; DOS SANTOS, ALINE AMARO; CHRISTOFOLINI, DENISE MARIA; BARBOSA, CAIO PARENTE; AFFONSO FONSECA, FERNANDO LUIZ; BIANCO, BIANCA; RODRIGUES, LUCIANO MILLER R. Analysis of FokI Polymorphism of Vitamin D Receptor Gene in Intervertebral Disc Degeneration. GENETIC TESTING AND MOLECULAR BIOMARKERS, v. 18, n. 9, p. 625-629, SEP 2014. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.