Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação dos genes da família RUNX na proliferação e diferenciação de células-tronco neurais

Processo: 12/24437-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marimélia Aparecida Porcionatto
Beneficiário:Fernando Henrique Massinhani
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Células-tronco neurais   Proliferação   Diferenciação

Resumo

Os membros da família Runx (Runt-related) são fatores de transcrição, evolutivamente conservados, que regulam a expressão de genes envolvidos na diferenciação e na progressão do ciclo celular, tanto em vertebrados, quanto em invertebrados. As proteínas RUNX atuam na ativação e na repressão da transcrição gênica, dependendo do contexto celular em que se encontram inseridas e da interação com uma variedade de efetores nucleares de grande importância para as vias de sinalização. A desregulação da atividade de RUNX está relacionada com o aparecimento de diversos tipos de cânceres e outras doenças. Em trabalho anterior do laboratório, foi demonstrado que os três membros da família Runx (Runx1, Runx2 e Runx3) são expressos por precursores neuronais cerebelares e que essa expressão é modulada durante o desenvolvimento pós-natal. Assim, o objetivo principal deste estudo é verificar se a expressão dos membros da família Runx por células-tronco neurais da zona subventricular (SVZ, do inglês subventricular zone) de camundongos adultos está relacionada com a manutenção da capacidade proliferativa e com a diferenciação dessas células em neurônios. Para tanto, as células-tronco neurais serão extraídas da SVZ de camundongos adultos e cultivadas como neuroesferas. Será feita a extração do RNA seguida de RT-PCR para a verificação dos transcritos gênicos para os membros da família das Runx (Runx1, Runx2 e Runx3). A identificação da expressão desses genes por células da SVZ in vivo será realizada por hibridização in situ. A expressão das proteínas RUNX será analisada por Western blotting. Nossos resultados preliminares mostram que as células-tronco neurais isoladas da SVZ de camundongos adultos expressam as três formas de Runx. Também será avaliado se ocorrem alterações na expressão após indução da diferenciação celular. Para isso, será induzida a diferenciação das células-tronco neurais da SVZ em neurônios, seguida de extração de RNA com posterior qPCR, para avaliação da expressão dos membros da família Runx e genes marcadores de diferenciação. A diferenciação também será avaliada por imunocitoquímica utilizando anticorpos específicos para os tipos celulares e as três formas de RUNX, seguida de microscopia de fluorescência. Para avaliar se Runx controla a proliferação e diferenciação de células-tronco neurais, será realizado o silenciamento das três isoformas de Runx por RNAi e será avaliada a proliferação e diferenciação das células-tronco neurais in vitro. A neurogênese e a diferenciação de precursores neuronais presentes no sistema nervoso central (SNC) de mamíferos adultos são eventos fisiológicos importantes para a manutenção do tecido nervoso e para as tentativas de regeneração após lesões e neurodegeneração. Desta forma, é possível levantar a hipótese de que os membros da família Runx também devem desempenhar um importante papel no controle da proliferação e diferenciação de células-tronco neurais presentes em nichos neurogênicos do SNC de mamíferos adultos.