Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de nova espécie bacteriana do gênero Xanthomonas patogênica ao jenipapeiro (Genipa americana) por meio de caracterização bioquímica, fisiológica, patogênica e molecular

Processo: 12/11760-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Suzete Aparecida Lanza Destéfano
Beneficiário:Thais Massanet
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bactérias fitopatogênicas

Resumo

O jenipapeiro é uma espécie vegetal de importância econômica tanto pela sua essência florestal quanto pela utilização de seus frutos na produção de alimentos, com destaque para a região Nordeste, onde possui também grande importância social e cultural. O tronco liso de até 15 metros de altura fornece uma madeira branca de fácil manejo e boa qualidade para uso na fabricação de móveis e na construção civil; seu suco fermentado é utilizado no preparo de vinho e também licor; in natura ou nas variadas formas de consumo todas as partes desta planta são empregadas na medicina caseira; suas folhas e frutos picados servem de alimento para caprinos, bovinos e suínos; além disso é uma árvore indicada na recuperação de áreas degradadas por ser uma espécie que resiste bem aos alagamentos. Com relação às pragas e doenças que incidem no jenipapeiro, a literatura menciona alguns fungos como fitopatogênicos nessa espécie, ocorrendo principalmente nas regiões norte e nordeste do país, mas não há relatos de fitobactérias. Em 2007, Rodrigues Neto e colaboradores isolaram uma bactéria do gênero Xanthomonas, causando extensas lesões necróticas em folhas de jenipapeiro em plantios na região de Ilha Solteira, SP e testes preliminares indicaram a possibilidade de tratar-se de nova espécie bacteriana do gênero. Embora os isolados tenham se mostrado produtores de xanthomonadina, característica da espécie, foram verificadas diferenças com relação às características culturais, como desenvolvimento lento em meio de cultura (5-7 dias), crescendo somente em meios de culturas suplementados (são exigentes nutricionais), características essas pouco comuns no gênero Xanthomonas. Ainda, nos testes moleculares de PCR-RFLP (Restriction Fragment Lenght Polymorphism) do gene 16S DNAr, utilizando-se nove enzimas de restrição diferentes, verificou-se que os isolados apresentaram perfis genéticos diferentes das 21 espécies genômicas de Xanthomonas testadas. Assim, o presente projeto tem por objetivo a caracterização de nove linhagens de Xanthomonas sp. isoladas de jenipapeiro por meio por meio de testes bioquímicos e fisiológicos; testes moleculares através de análise de multilocus utilizando-se os genes atpA, dnaK, fyuA, gyrB, recA, rpoA, rpoB e rpoD ; e testes de patogenicidade em diferentes plantas hospedeiras da família Rubiacea através de inoculações artificiais.