Busca avançada
Ano de início
Entree

Automatização do Pré-processamento de Imagens de Ressonância Magnética Funcional

Processo: 13/00914-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Jaime Shinsuke Ide
Beneficiário:Luise Velly Martins
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/08573-4 - Análise de conectividade funcional em pacientes com epilepsia farmacorresistente submetidos à cirurgia de epilepsia, AP.JP
Assunto(s):Processamento de imagens   Ressonância magnética funcional

Resumo

Investigações em conectividade funcional, empregando imagens obtidas por ressonância magnética funcional (RMF), exigem a realização de uma série de procedimentos computacionais de pré-processamento das imagens. Fazem parte deste pré-processamento: a correção do tempo de aquisição das seções transversais (time slicing correction), o co-registro das sequências de imagens, e a normalização para o espaço do template. Nos métodos mais modernos, a etapa de normalização envolve, geralmente, processos de segmentação e registro. Dependendo do método de conectividade adotado, adicionais processamentos são necessários. Por exemplo, na análise de conectividade funcional de imagens de RMF durante o estado de repouso (resting state), para se evitarem padrões de conectividade espúrios, é prática comum remover variâncias provenientes dos sinais médios da massa-branca e do fluído cérebrospinal, assim como o sinal global, e ainda aplicar um filtro passa-banda aos sinais de RMF. A execução destes procedimentos é algo bastante repetitivo e cansativo, uma vez que o conjunto de operações são realizadas para todas as imagens de cada paciente; além de exigir um tempo de computação razoável (horas, e até dias). Não existe uma solução universal para se automatizar este processo, pois, para cada tipo de estudo e análise, é preciso ajustar os parâmetros dos algoritmos e escolher os métodos mais adequados. Neste projeto de iniciação científica, propõe-se desenvolver scripts (sequências de operações computacionais) para realização automática deste pré-processamento das imagens de RMF, para o caso das imagens de pacientes com epilepsia. Para tanto, conjunto de parâmetros ótimos, assim como a sequência de procedimentos necessários, serão analisados. Esse projeto contribuirá com a formação do aluno de iniciação científica, agregando conhecimentos de processamento de imagens biomédicas. No contexto do projeto Jovem Pesquisador, a automatização do pré-processamento, através da escrita dos scripts, acelerará os estudos de conectividade funcional, além de ser uma forma de documentar as etapas executadas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)