Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento das modificações morfofuncionais em ovário de Astyanax altiparanae Garutti & Britski, 2000 (Teleostei, Characidae)

Processo: 12/24434-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maria Ines Borella
Beneficiário:Monica Caroline Pavan Cassel
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica   Ultraestrutura

Resumo

A biologia reprodutiva de peixes apresenta diversas possibilidades de abordagem, entre elas as análises da morfologia gonadal, que podem ser feitas nos níveis macro, micro e ultramicroscópicos. O entendimento das modificações celulares pode ser importante na compreensão do ciclo reprodutivo. Em fêmeas, o crescimento e a maturação dos folículos ovarianos dependem de uma comunicação cuidadosamente elaborada entre as células foliculares e o ovócito, e de um sistema contrátil precisamente organizado. Alterações nesses sistemas parecem estar relacionadas com células apoptóticas. Essa extensa remodelação do tecido gonadal, devido à proliferação e diferenciação celular, promove alterações da matriz extracelular. Em estudos anteriores sobre a reprodução de Astyanax altiparanae não foram abordados todos os aspectos histológicos e ultraestruturais que propomos analisar neste projeto. Desta forma, pretendemos fornecer informações complementares e aprofundadas acerca das interações células-célula e célula-matriz. Estas informações, somadas às descrições estruturais e ultraestruturais do ovário, possibilitarão uma melhor compreensão da reprodução da espécie. Para tanto, fêmeas de A. altiparanae serão coletadas mensalmente, e serão feitas descrições macro e microscópicas dos ovários. Serão descritos, também, os tipos celulares germinativos e células associadas a estes, considerando aspectos observáveis em microscopia de luz e microscopia eletrônica de transmissão. As etapas do ciclo reprodutivo serão estabelecidas através da contagem dos tipos celulares germinativos, seguido do cálculo de proporção das classes celulares. A caracterização morfofuncional da gônada nas diferentes etapas do ciclo reprodutivo, dadas pelas estruturas do citoesqueleto, junções celulares e matriz extracelular, será analisada por meio de marcações imuno-histoquímicas. A constatação das etapas de proliferação e morte celular será feita utilizando-se as técnicas PCNA e TUNEL, respectivamente. As análises imuno-histoquímicas serão avaliadas segundo a distribuição da marcação e contagem de núcleos imunomarcados.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASSEL, MONICA; CHEHADE, CHAYRRA; BRANCO, GIOVANA SOUZA; CANEPPELE, DANILO; ROMAGOSA, ELIZABETH; BORELLA, MARIA INES. Ovarian development and the reproductive profile of Astyanax altiparanae (Teleostei, Characidae) over one year: Applications in fish farming. Theriogenology, v. 98, p. 1-15, AUG 2017. Citações Web of Science: 7.
CASSEL, MONICA; CAMARGO, MARILIA DE PAIVA; OLIVEIRA DE JESUS, LAZARO WENDER; BORELLA, MARIA INES. Involution processes of follicular atresia and post-ovulatory complex in a characid fish ovary: a study of apoptosis and autophagy pathways. Journal of Molecular Histology, v. 48, n. 3, p. 243-257, JUN 2017. Citações Web of Science: 6.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CASSEL, Monica Caroline Pavan. Desenvolvimento das modificações morfofuncionais em ovários de Astyanax altiparanae Garutti e Britski 2000 (Teleostei, Characidae). 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.