Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogeografia de Laurencia dendroidea (Ceramiales, Rhodophyta) do Atlântico Tropical e subtropical

Processo: 12/18453-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Mutue Toyota Fujii
Beneficiário:Daniela Milstein
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Filogeografia   Filogenia molecular   Rhodophyta   Marcador molecular

Resumo

Laurencia dendroidea faz parte de um grupo de algas vermelhas de importância econômica, o complexo Laurencia, com ampla distribuição em regiões temperadas e tropicais, e que tem sido objeto de diversas revisões taxonômicas. Atualmente, seis gêneros são reconhecidos no complexo baseado em informações morfológicas e moleculares: Chondrophycus, Laurencia sensu stricto, Laurenciella, Osmundea, Palisada e Yuzurua. Laurencia dendroidea foi descrita para o Atlântico ocidental tropical e subtropical e Macaronésia, muitas vezes com outros epítetos, devido à sua plasticidade fenotípica acentuada. Apenas com emprego de ferramentas moleculares foi possível redefinir o status taxonômico de L. dendroidea. Neste projeto, serão sequenciados marcadores moleculares com altas taxas de divergência (p. ex. espaçador mitocondrial cox 2-3, espaçador nuclear ITS) de espécimes de L. dendroidea, com o objetivo de elucidar os padrões filogeográficos intra-específicos do grupo, investigar a ocorrência de fluxo gênico e isolamento reprodutivo entre as diferentes populações que apresentam significativa divergência morfológica, e determinar a origem de L. dendroidea no Brasil. A presente proposta está integrada ao projeto "Abordagem taxonômica, filogenética e filogeográfica, com base em dados moleculares, de representantes de rodofíceas marinhas (Bangiophyceae e Florideophyceae) do Brasil" sob a coordenação da Dra. Mutue Toyota Fujii, que foi submetido à FAPESP (proc. 2012/18427-8) recentemente e representa o primeiro projeto brasileiro de filogeografia de Rhodophyta marinha.