Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de vesículas extracelulares secretadas por células neoplásicas e avaliação da sua participação na progressão, desenvolvimento de metástases e prognóstico dos carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço

Processo: 12/23285-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Vilma Regina Martins
Beneficiário:Fernanda Salgueiredo Giudice Garcilazo
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/14027-2 - Mecanismos associados à função da proteína prion e seu ligante STI1/Hop: abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Neoplasias de cabeça e pescoço   Metástase neoplásica   Carcinoma de células escamosas

Resumo

O carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço (CECP) é a neoplasia maligna de origem epitelial de maior incidência no trato aerodigestivo superior, sendo considerado uma das seis malignidades mais comuns em todo o mundo. Diversos estudos têm focado no estabelecimento de biomarcadores para diagnóstico precoce e melhora no prognóstico, principalmente devido as elevadas taxas de morbimortalidade associadas ao CECP. De todos os processos envolvidos na carcinogênese, invasão local e posterior formação de metástases são os eventos clinicamente mais relevantes, porém infelizmente ainda os menos bem compreendidos em nível molecular. Nesse sentido, a determinação de biomarcadores envolvidos na progressão do CECP são de grande importância, uma vez que poderiam ditar o prognóstico do tumor, além de direcionar melhor ou mesmo introduzir novas terapias. Recentemente, evidências indicam que as metástases podem ser resultado da liberação para o sistema circulatório e linfático de vesículas derivadas das células tumorais. Na verdade, essas vesículas extracelulares podem ser secretadas por várias linhagens e tipos celulares em condições fisiológicas, porém, quando liberadas por células tumorais, podem participar da formação de nichos pré-metastáticos. Nesse sentido, o maior entendimento sobre vesículas extracelulares derivadas de CECP irá aprimorar e facilitar o processo de diagnóstico precoce, bem como poderá fornecer dados importantes em relação a progressão tumoral e principalmente desenvolvimento de metástases, ajudando até no tratamento ou mesmo no desenvolvimento de novos agentes quimioterápicos. Portanto, o presente trabalho tem por objetivo identificar e caracterizar in vitro vesículas extracelulares secretadas por linhagens celulares de CECP. Além disso, será avaliado a presença de vesículas extracelulares em sangue de pacientes diagnosticados com CECP com a finalidade de se encontrar uma relação com o comportamento biológico tumoral. Dois potenciais marcadores de interesse para estas vesículas extracelulares são a proteína prion PrPC e seu ligante STI1, recentemente descritos pelo nosso grupo como secretados em vesículas extracelulares e envolvidos no processo tumorigênico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUSA DE LACERDA, TONIELLI CRISTINA; COSTA-SILVA, BRUNO; GIUDICE, FERNANDA SALGUEIREDO; SALLES DIAS, MARCOS VINICIOS; DE OLIVEIRA, GABRIELA PINTAR; TEIXEIRA, BIANCA LUISE; DOS SANTOS, TIAGO GOSS; MARTINS, VILMA REGINA. Prion protein binding to HOP modulates the migration and invasion of colorectal cancer cells. CLINICAL & EXPERIMENTAL METASTASIS, v. 33, n. 5, p. 441-451, JUN 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.