Busca avançada
Ano de início
Entree

Economia Sul-mineira: estudo das transformações regionais no final do século XIX e início do XX

Processo: 12/13679-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Alexandre Macchione Saes
Beneficiário:Fábio Francisco de Almeida Castilho
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Urbanização   Capitalismo   Café

Resumo

O presente projeto busca dar continuidade a pesquisa intitulada "Republicanismo em Minas Gerais: as oligarquias sul-mineiras no final do Império e Primeira República", desenvolvida para obtenção do título de doutor em História na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Franca, entre 2009 e 2012. Neste trabalho buscamos compreender o surgimento e a expansão do movimento republicano no final do século XIX e os mecanismos utilizados pela elite política regional do Sul de Minas para perpetuar-se no poder durante a consolidação do regime republicano. Pesquisa de doutoramento que contou com bolsa Fapesp durante o período de agosto de 2009 a setembro de 2012.Embora nossa tese tenha privilegiado as alterações na esfera política, transformações de toda ordem podem ser observadas no país na virada do século XIX para o XX. De posse de vasta documentação sobre o interior mineiro formulamos novas perguntas: como a região adaptou-se aos diversos processos de transformação política, econômica, social e cultural que se alastravam pelo país? Como adaptou-se aos processos de urbanização, abolição, expansão de estradas de ferro, desenvolvimento da cafeicultura e demais avanços? Dentro dessa miríade de transformações pretendemos estudar a produção cafeeira da região no final do século XIX e início do XX, que por sua vez catalisou a expansão das estradas de ferro e o processo de urbanização. A análise, para tanto, será feita por meio de documentação do Arquivo Público Mineiro que discute a produção cafeeira do Sul de Minas, sua distribuição geográfica e concentração entre proprietário e entre os municípios que compõem a região. A escolha deste tema justifica-se porque marca a expansão do capitalismo no interior do país. Tomamos como objeto de estudo o Sul de Minas, região que, conforme a literatura especializada, desde o século XVIII possuía destacado poder político devido à importância de suas atividades relacionadas ao abastecimento interno, mas que precisou se "reinventar" na segunda metade do século XIX, à medida que transformações políticas e econômicas iam ocorrendo no país.