Busca avançada
Ano de início
Entree

Edifícios de apartamentos brasileiros contemporâneos

Processo: 12/24403-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Marcelo Claudio Tramontano
Beneficiário:Isabela Soave Pontello
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Mercado imobiliário

Resumo

A pesquisa aqui proposta visa ampliar os estudos sobre edifícios de apartamentos realizados desde 1998 pelo Nomads.usp - Núcleo de Estudos de Habitares Interativos do Instituto de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de São Paulo (IAU-USP). Seu objetivo é produzir leituras preliminares da espacialidade de edifícios de apartamentos brasileiros realizados por promotores imobiliários privados nos anos de 2012 e 2013. Serão levantadas, organizadas e analisadas peças gráficas de empreendimentos lançados por incorporadoras imobiliárias em cinco cidades brasileiras, uma em cada região geopolítica: Sudeste: Belo Horizonte (MG), Nordeste: Recife (PE), Norte: Belém (PA), Centro-Oeste: Goiânia (GO) e Sul: Porto Alegre (RS). As cidades foram escolhidas pela influência econômica e social que exercem regionalmente, por terem um processo de verticalização consolidado, por apresentarem uma atividade imobiliária atual significativa e pelo tamanho de seu mercado imobiliário. O levantamento do material será realizado através de websites de empresas promotoras, priorizando a coleta de peças gráficas, como plantas, implantação, perspectivas, etc., mas também informações diversas sobre os edifícios, como autor do projeto, localização, área construída, etc.. Essa investigação insere-se em uma pesquisa mais ampla em curso no Nomads.usp sobre o tema da Habitação Contemporânea, sob a coordenação do Prof. Assoc. Dr. Marcelo Tramontano, cujo principal objetivo é o estudo e a produção de alternativas espaciais àquelas comumente utilizadas no projeto da habitação brasileira, procurando rever os modelos convencionais, fazendo um questionamento de seu desenho em relação às novas necessidades da sociedade brasileira: seu novo perfil demográfico, seus modos de vida emergentes e a diversidade de composição de seus grupos domésticos.