Busca avançada
Ano de início
Entree

Redes sociais e difusão de novos comportamentos em grupos de macacos-prego (Sapajus libidinosus) selvagens: identificando tradições comportamentais

Processo: 13/01791-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Eduardo Benedicto Ottoni
Beneficiário:Camila Galheigo Coelho
Supervisor no Exterior: Rachel Louise Kendal
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Durham University (DU), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:11/22900-8 - Efeitos da dinâmica social na difusão de novos comportamentos em grupos de macacos-prego (Sapajus lidibinosus) que habitam a caatinga do Parque Nacional Serra da Capivara, BP.DR
Assunto(s):Aprendizagem animal   Redes sociais   Cebus

Resumo

A existência de tradições comportamentais - comportamentos trans-geracionais cuja aprendizagem é socialmente mediada - em animais não-humanos tem sido, na última década, tema de intenso debate. Para ser classificado como uma tradição comportamental, o comportamento deve ser adquirido por indivíduos ingênuos, através de aprendizagem que deve ser de alguma forma mediada ou facilitada pelo comportamento de um co-específico. Esse estudo se propõe (1) introduzir uma caixa-problema de duas ações a dois grupos de macacos-prego vivendo em condições naturais, (2) mapear as redes sociais dos grupos estudados e (3) acompanhar a disseminação do comportamento pelos membros integrantes dos grupos. O principal desafio científico que se propõe abordar durante o estágio no exterior, é como identificar aprendizagem socialmente mediada no contexto naturalístico, com base nos dados coletados da aparente difusão de um comportamento, no caso, o uso de uma das duas alternativas para resolver a caixa-problema. Técnicas como a Network-Based Diffusion Analysis - que constrói um modelo com os dados da difusão observada, para então identificar o melhor encaixe do modelo a rede social versus a rede a-social (ou randomizada) - e a Option-biased analysis que supõem que, em havendo vieses sociais para a aprendizagem, variantes serão mais homogêneas dentro de cada grupo social - parecem promissoras como um meio de avançar o campo de aprendizagem em contextos sociais e tradições comportamentais. Com isso propomos que os dados já coletados em campo sejam estudados com esses novos métodos analíticos. Se de fato houver correlação entre a rota de difusão do comportamento em questão e as redes sociais, teremos bases para afirmar que o comportamento está sendo transmitido socialmente, e para validar as reivindicações de tradições comportamentais em macacos-prego. (AU)