Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da suplementação de leucina nas vias tróficas e atróficas da musculatura esquelética de ratos submetidos a privação de sono paradoxal

Processo: 12/15869-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Marco Túlio de Mello
Beneficiário:Helton de Sá Souza
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema musculoesquelético   Músculo esquelético   Privação de sono   Leucina

Resumo

O sono é um importante fator para o processo de recuperação muscular. Modelos animais sugerem que o débito de sono está associado com o aumento marcante na secreção de corticosterona e reduções de testosterona, hormônio do crescimento (GH) e fator de crescimento similar à insulina (IGF)-1, instaurando-se um ambiente catabólico e favorecendo o processo de atrofia muscular. Entre as estratégias utilizadas para minimizar essa condição, o uso de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), particularmente da leucina, vem ganhando destaque devido às importantes interações com as diferentes proteínas que atuam no mecanismo de equilíbrio entre síntese e degradação proteica, contribuindo na manutenção da síntese de proteínas musculares. Considerando o potencial efeito da suplementação leucina na manutenção da massa muscular em contraposição aos efeitos deletérios do débito de sono ao músculo esquelético, o objetivo do presente projeto será avaliar os efeitos do uso agudo do aminoácido leucina nas vias tróficas e atróficas da musculatura esquelética de ratos submetidos a um protocolo de privação de sono paradoxal por 96 horas (PSP96). Para isso, serão utilizados ratos machos, Wistar, que serão submetidos à suplementação de leucina previamente à PSP96, que por sua vez será realizada através do método modificado das plataformas múltiplas. Após esses procedimentos os animais serão eutanasiados, o sangue e o músculo gastrocnêmio serão retirados para análises bioquímicas, histológicas e sanguíneas. Para avaliação das respostas hormonais anabólicas e catabólicas, será dosado os níveis de testosterona, IGF-1, corticosterona, glicose e insulina. A análise histológica do músculo gastrocnêmio será feita com hematoxilina e eosina (HE), ATPase e a análise bioquímica será realizada por Western Blotting de proteínas chaves das vias de síntese e degradação protéica, sendo a AKT, mTOR, p70s6K1, FoxO, MuRF1 e miostatina e suas respectivas formas ativas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.