Busca avançada
Ano de início
Entree

Consumo de crack entre mulheres em situação de vulnerabilidade na região metropolitana de Santos: um estudo qualitativo sobre o fenômeno

Processo: 12/16756-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Adriana Marcassa Tucci
Beneficiário:Fernanda de Souza Ramiro
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Vulnerabilidade em saúde   Populações vulneráveis   Mulheres   Pessoas em situação de rua   Cocaína crack   Santos (SP)

Resumo

O consumo de crack tem se evidenciado como um problema de saúde pública nos últimos tempos, dadas as complexidades e vulnerabilidades que perpassam o seu uso e a dificuldade de implementação de políticas públicas efetivas voltadas a essa problemática. Houve um agravamento desse quadro com a entrada mais significativa das mulheres na cultura de uso de crack, as quais passaram a ser caracterizadas como um grupo em situação de maior vulnerabilidade em função da troca de sexo por crack ou dinheiro para obter a droga, submetendo-as a maior risco de contrair e transmitir DST/AIDS. O objetivo do presente estudo é compreender a percepção de mulheres em situação de vulnerabilidade a respeito do consumo de crack na Região Metropolitana de Santos. Será utilizada uma amostra intencional com critérios a partir de metodologia de natureza qualitativa. O número final da amostra será detectado quando as entrevistas atingirem a redundância e nenhuma nova informação for descoberta. Participarão do estudo mulheres usuárias de crack, em situação de vulnerabilidade, com 18 anos ou mais, que estejam consumindo o crack na Região Metropolitana de Santos. O principal instrumento de coleta de dados será a entrevista semi-estruturada, em profundidade, direcionada por um roteiro semi-estruturado. As entrevistas serão gravadas e transcritas para, posteriormente, seus dados serem analisados a partir da realização de uma leitura flutuante. Sob a perspectiva da abordagem qualitativa, será feita a busca dos valores, crenças e percepções dos indivíduos acerca do fenômeno a ser investigado. O resultado desse estudo poderá auxiliar na implantação de novas formas de intervenção e tratamentos junto às mulheres usuárias de crack em situação de vulnerabilidade.