Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do exercício físico na osteoartrite de joelho induzida por transecção do ligamento cruzado anterior em ratos

Processo: 12/23929-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Claudia Muniz Renno
Beneficiário:Nayara dos Passos Conceição
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Cartilagem articular   Exercício físico   Osteoartrite   Reabilitação (terapêutica médica)

Resumo

A osteoartrite (OA) é uma das causas mais comuns da limitação funcional e sua prevalência tem aumentado nas últimas décadas. Assim, o desenvolvimento de estratégias terapêuticas que visem amenizar o dano e prevenir sua evolução torna-se importantes para a reabilitação. A constatação terapêutica do exercício físico de intensidade moderada no tratamento clínico da OA é atualmente bastante conhecida, contudo as vias de sinalização acionadas por estes recursos permanecem incertas. O objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos do exercício físico aeróbio moderado sobre a cartilagem articular de joelho de ratos submetidos a um modelo experimental de osteoartrite induzida através da secção do ligamento cruzado anterior (TLCA). Serão utilizados 30 ratos da linhagem Wistar, machos, separados em 3 grupos (n=10): controle (C); osteoartrítico (O); osteoartrítico e exercício (OE). O exercício aeróbio será realizado 2 semanas após cirurgia, em esteira ergométrica (velocidade de 16 m/mim; 50 mim; 3 vezes por semana) durante 8 semanas. Para avaliação e comparação dos efeitos do treinamento serão realizadas análises morfológicas e morfométrica da cartilagem (celularidade, espessura, densidade de condrócitos e conteúdo de proteoglicanas) e expressão proteica de IL-1². Espera-se que os resultados deste projeto tragam significativa contribuição na elucidação dos mecanismos de ação acionados pelo exercício físico aeróbio moderado, otimizando assim, a utilização do mesmo na reabilitação de desordens degenerativas. (AU)