Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação da proteína IMPACT nos efeitos da restrição calórica em C. elegans

Processo: 12/24490-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Marcelo Alves da Silva Mori
Beneficiário:Rafael Ferraz Bannitz
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):MicroRNAs   Envelhecimento   Obesidade   Restrição calórica   Caenorhabditis elegans
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:C | elegans | Envelhecimento | Gcn2 | microRNA | obesidade | restrição calórica | Restrição Calórica, Envelhecimento e Obesidade

Resumo

Nas últimas décadas, a obesidade veio a se tornar um importante problema mundial de saúde pública, resultando no aumento da prevalência de doenças crônicas, como a doença coronariana, o diabetes do tipo 2, o câncer, dentre outras. Aliado a esta tendência está o aumento da população idosa, que também contribui para a elevada incidência dessas e de outras doenças crônicas. Dados na literatura sugerem que a restrição calórica pode ser uma intervenção eficaz no combate dos males decorrentes da obesidade e do envelhecimento, apesar das limitações práticas que estão envolvidas numa dieta prolongada de restrição alimentar. Por isso é importante que alternativas nutricionais ou farmacológicas sejam desenvolvidas para mimetizar os efeitos da restrição calórica sem que seus efeitos deletérios prejudiquem a adesão ao tratamento. Recentemente foi demonstrado que a restrição de aminoácidos específicos é suficiente para promover alguns efeitos agudos da restrição calórica em camundongos, sendo este fenômeno dependente de Gcn2, uma quinase ativada por restrição de aminoácidos e que controla a síntese proteica e a resposta ao estresse. Por outro lado, existe uma proteína denominada IMPACT que atua inibindo Gcn2, consequentemente diminuindo a ativação dessa via, podendo assim agir como um regulador negativo da restrição calórica. Nosso grupo e outros grupos ainda mostraram que a via de processamento de miRNAs é essencial para os efeitos da restrição calórica, sendo que a superexpressão de Dicer, uma enzima importante na síntese de miRNAs, no nematoide C. elegans, leva a um aumento da expectativa de vida e da resistência ao estresse. Assim, utilizaremos o C. elegans como organismo modelo para caracterizar os efeitos da proteína IMPACT sobre a sobrevivência, o nível de estresse e os estoques energéticos de animais em dieta ad libitum ou submetidos à restrição calórica. Com isso vislumbramos definir melhor os mecanismos de ação da restrição calórica, visando propor intervenções alternativas no combate às doenças crônicas associadas à obesidade e ao envelhecimento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PINTO, SILAS; SATO, VITOR N.; DE-SOUZA, EVANDRO A.; FERRAZ, RAFAEL C.; CAMARA, HENRIQUE; PINCA, ANA PAULA F.; MAZZOTTI, DIEGO R.; LOVCI, MICHAEL T.; TONON, GUILHERME; LOPES-RAMOS, CAMILA M.; et al. Enoxacin extends lifespan of C. elegans by inhibiting miR-34-5p and promoting mitohormesis. REDOX BIOLOGY, v. 18, p. 84-92, . (12/04064-0, 15/04264-8, 17/04377-2, 15/01316-7, 14/10814-8, 17/01184-9, 12/24490-4, 12/02574-1, 10/52557-0, 14/25270-3, 14/25068-0)
FERRAZ, RAFAEL C.; CAMARA, HENRIQUE; DE-SOUZA, EVANDRO A.; PINTO, SILAS; PINCA, ANA PAULA F.; SILVA, RICHARD C.; SATO, VITOR N.; CASTILHO, BEATRIZ A.; MORI, MARCELO A.. IMPACT is a GCN2 inhibitor that limits lifespan in Caenorhabditis elegans. BMC Biology, v. 14, . (10/52557-0, 15/01316-7, 12/24490-4, 14/25270-3, 14/10814-8, 14/17145-4, 09/52047-5, 15/04264-8, 12/04064-0, 14/25068-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.