Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da radiação solar e temperatura na emissão de metano associado à produção e perda de calor em bovinos

Processo: 13/04352-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 05 de abril de 2013
Vigência (Término): 04 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Pesquisador responsável:Alex Sandro Campos Maia
Beneficiário:Cíntia Carol de Melo Costa
Supervisor no Exterior: Tony Waterhouse
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa: Scotland's Rural College, Edinburgh (SRUC), Escócia  
Vinculado à bolsa:11/16695-2 - Efeito da radiação solar e temperatura na emissão de metano associado à produção e perda de calor em bovinos, BP.MS
Assunto(s):Regulação da temperatura corporal   Radiação solar   Bovinos de corte   Metano

Resumo

A relação entre o ambiente e seres vivos está em destaque no âmbito social e científico devido às alterações climáticas, catástrofes naturais, esgotamento de recursos naturais, além disso, há a preocupação em oferecer alternativas para garantir o bem-estar humano e animal, bem como aumentar a sua produção. Um dos principais gases que agravam o efeito estufa é o metano (CH4) e as maiores emissões desse gás no Brasil deriva do setor agropecuário, sendo o rebanho bovino o maior contribuinte para essa estatística, já que o país possui o maior comercial do mundo. A contribuição científica relacionada à liberação de metano pelo sistema respiratório de bovinos associada à produção metabólica de calor latente é irrisória, como também trabalhos nessa área não relacionam a essas variáveis com as condições térmicas do ambiente. Estudos para mensurar a produção de calor metabólico, em sua grande maioria, são realizados em câmaras climáticas, nestas as condições ambientais são facilmente controladas. Outro fato a ser citado é que em ambiente tropical há poucos trabalhos abordando esse contexto. Trabalhos científicos que mensuram o CH4 também fazem uso da mesma técnica, ou seja, mantêm animais confinados em câmaras, limitando-os a um ambiente controlado. Há ainda técnicas para medir a emissão de CH4 que utilizam outros gases altamente poluentes, como o SF6. Esse trabalho é de relevância significativa, pois se consegue mesurar concomitantemente a produção de calor metabólico e a emissão de metano usando uma máscara facial (calorimetria indireta). Isso permite ainda realizar esse estudo com animais submetidos a condições naturais do ambiente, ou seja, pode-se avaliar as relações existentes entre as condições meteorológicas e fisiológicas sob o metabolismo, produção e emissão de CH4 pelo sistema respiratório. Assim podendo contribuir para o âmbito científico com informações inéditas a cerca desse assunto. (AU)