Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de questões linguístico-discursivas do processo de ensino de Português como Língua Estrangeira no contexto virtual do teletandem

Processo: 12/20745-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Karin Adriane Henschel Pobbe Ramos
Beneficiário:Gabriela Rossatto Franco
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Teletandem

Resumo

RESUMOA aprendizagem de línguas em contexto virtual tem se tornado uma importante ferramenta para o desenvolvimento de habilidades linguísticas, discursivas e interacionais dos aprendizes. Por meio da utilização de recursos tecnológicos e de maneira colaborativa, novas gerações de falantes de português no mundo podem vivenciar situações de uso real da língua, interagindo com um falante nativo ou de domínio fluente. Nesse sentido, o projeto Teletandem Brasil: línguas estrangeiras para todos (Projeto Temático FAPESP 2006/03204-2), atualmente vinculado ao Centro de Línguas e Desenvolvimento de Professores, da UNESP, promove a interação entre alunos do curso de Letras e estudantes de vários cursos em universidades estrangeiras, com o objetivo de divulgar o conhecimento do português entre falantes de outras línguas e, em contrapartida, proporcionar o aprendizado de um outro idioma de domínio de seus parceiros. No caso em estudo, trata-se de interações em um modelo interinstituional, em que a presença de mediadores impõe um certo controle pedagógico, determina alguns procedimentos diretivos e propõe formas de avaliação. O presente estudo tem como objetivo aplicar os pressupostos da Análise Crítica do Discurso, com o intuito de investigar os eventos de ordem linguística que emergem durante as interações. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que será norteada pelas seguintes perguntas: a) que estruturas temáticas são mais frequentes durante as sessões de Teletandem; b) que conteúdos precisam ser inferidos durante as interações; c) de que maneira esses conhecimentos podem ajudar nas mediações.