Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemática do gênero Holochilus Brandt, 1835 (Rodentia, Sigmodontinae, Oryzomyini)

Processo: 12/24099-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 25 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Alexandre Reis Percequillo
Beneficiário:Joyce Rodrigues Do Prado
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/16009-1 - Sistemática, evolução e diversificação da subfamília Sigmodontinae na América do Sul: a tribo Oryzomyini, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):14/22444-0 - O clado D da tribo Oryzomyini e as relações filogenéticas do gênero Holochilus Brandt, 1835 (Rodentia, Sigmodontinae, Oryzomyini), BE.EP.DR
Assunto(s):Biogeografia   Filogenia   Morfologia animal

Resumo

Oryzomyini é a tribo mais diversa dentro da Subfamília Sigmodontinae, e também a com maior distribuição geográfica. As espécies apresentam hábito terrestre, escansoriais, arborícolas e até semi-aquáticos, como o gênero Holochilus. Esse gênero apresenta taxonomia repleta de problemas nomenclaturais e as relações filogenéticas entre suas espécies permanecem desconhecidas. O atual número de espécies de Holochilus, possivelmente não reflete a real diversidade do gênero, considerando evidências morfológicas e citogenéticas disponíveis. Alguns autores sugerem que estas novas "espécies" não têm sido reconhecidas como válidas pela falta de um trabalho revisionário de grande amplitude geográfica e taxonômica. Devido a sua ampla distribuição, o gênero Holochilus também representa uma peça chave na compreensão da evolução dos orizomíneos de formações abertas da América do Sul, e mais ainda, no entendimento dos processos que levaram esses roedores a uma transição de habitat florestal para as áreas abertas. Dentro desse contexto, os objetivos desse projeto serão solucionar as questões acerca do número e distribuição das espécies, suas relações filogenéticas e padrões biogeográficos. O caminho para as respostas será uma detalhada revisão taxonômica, analisando espécimes depositados em coleções científicas, e assim, com base em um banco de dados morfológico e molecular, estabelecer as relações de parentesco entre as espécies e inferir os mecanismos de diversificação e a biogeografia do grupo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PRADO, JOYCE R.; PERCEQUILLO, ALEXANDRE R.; THOMAZ, ANDREA T.; KNOWLES, L. LACEY. Similar but different: Revealing the relative roles of species-traits versus biome properties structuring genetic variation in South American marsh rats. Journal of Biogeography, v. 46, n. 4, p. 770-783, APR 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PRADO, Joyce Rodrigues Do. Estudos evolutivos dos ratos do brejo da América do Sul (Rodentia: Holochilus). 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.