Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da idade e de diferentes intensidades sobre o desempenho muscular de membros superiores e inferiores em mulheres.

Processo: 12/24126-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Sebastião Gobbi
Beneficiário:Luara Nicolai Piardi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento

Resumo

Objetivo: Analisar o efeito da idade e de diferentes intensidades (80% e 100% de 15 RM) sobre: a) número de repetições em três séries nos exercícios leg press e rosca Scott; b) volume em três séries nos exercícios leg press e rosca Scott; c) taxa de desenvolvimento de força (TDF e TDFpico); d) contração voluntária máxima isométrica (CVM).Materiais e Método: Participarão do presente estudo 30 mulheres, sendo 15 idosas e 15 jovens, com experiência prévia em treinamento com pesos (TP), por no mínimo oito semanas, com frequência de três vezes por semana e duração aproximada de 45 minutos por sessão. Durante o TP serão realizadas três séries de 15 repetições, com intervalo de recuperação entre as séries de 1 minuto. As participantes serão avaliadas nos exercícios leg press horizontal (Righetto Fitness Equipment) e rosca Scott. Serão realizadas três sessões experimentais, sendo uma sessão a 100% de 15 RM, outra a 80% de 15 RM e uma sessão controle, em ambos os exercícios, totalizando então três visitas por exercício. Em uma sessão, as participantes realizarão três séries até a fadiga muscular concêntrica, com a intensidade de 100% de 15 RM. A outra sessão envolverá a realização de duas séries de 15 repetições e somente a terceira série até a fadiga muscular concêntrica, com a intensidade de 80% de 15 RM e, por fim, será realizada uma sessão controle, apenas com avaliações da Curva força-tempo isométrica (CVM, TDF e TDFpico). A avaliação da Curva força-tempo isométrica será realizada antes da primeira série e após a terceira série, ao final de cada condição, com objetivo de examinar o padrão temporal de possíveis alterações musculares.