Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de bioetanol utilizando resíduos de maracujá por Zymomonas mobilis

Processo: 12/24492-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Crispin Humberto Garcia Cruz
Beneficiário:Adriano Pozzo Maioralli
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bioetanol   Zymomonas mobilis   Biotecnologia   Resíduos agroindustriais   Maracujá   Fermentação alcoólica

Resumo

Em 1973 a crise do petróleo incentivou a busca de recursos energéticos renováveis capazes de substituir os atuais produtos petroquímicos. Os resíduos agrícolas constituem a maior parte da produção de resíduos de biomassa e são importantes fontes de energia tanto para o consumo doméstico como para o industrial, sendo utilizados como matéria-prima para produção de biocombustível. Em geral, as culturas agrícolas produzem uma quantidade de sobras muito maior do que a parte utilizada para fins alimentícios ou industriais. O maracujá é um fruto cultivado em regiões de clima subtropical e tropical, produzindo durante 8 meses do ano, e o Brasil é o maior produtor (cerca de 664 mil toneladas por ano) com destaque para a região nordeste, que representa 74% da produção. As indústrias de suco de algumas frutas, como o maracujá, cultivado em quase todo o território brasileiro, geram grandes quantidades de resíduos (cascas e sementes) provenientes do esmagamento de toneladas de frutas para a obtenção de suco. Sendo assim, é grande a quantidade de resíduos de maracujá que poderiam ser transformados em etanol. Têm sido realizados estudos objetivando o uso de bactérias em vez de leveduras para reduzir o tempo de fermentação alcoólica. As bactérias alcoólicas da espécie Zymomonas mobilis apresentam atributos tecnológicos que potencializam o seu emprego na fermentação alcoólica, produzem 1,9 mol de etanol por mol de glicose e com velocidade três a quatro vezes maior que Saccharomyces cereviseae. O objetivo deste estudo será avaliar o efeito da hidrólise de resíduos de maracujá para a produção de etanol pelo microrganismo Zymomonas mobilis CCT 4494. Será considerado o efeito da variação do substrato, o teor de sacarose adicionada ao meio de fermentação, tempo e temperatura.