Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação ontológica da categoria da politicidade: a via de acesso de Lukács ao pensamento de Marx

Processo: 13/01699-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Marcos Tadeu Del Roio
Beneficiário:Paola Baldovinotti Serpa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Marxismo   Ontologia (filosofia)

Resumo

O propósito que impulsiona esta pesquisa é apreender conceitualmente a categoria da politicidade no pensamento de Marx, explicitando que sua concepção desenvolve-se numa trajetória de continuidade, reafirmando-se na maturidade os fundamentos da crítica ontológica iniciada em sua juventude. Crítica, pois, que não só desloca a política do foco que tradicionalmente ocupa, como eleva ao primeiro plano a emancipação do trabalho. Sua precisa apreensão é, desse modo, pressuposto para a consecução da luta revolucionária. Com o intuito de apresentar elementos que possam contribuir para elucidar a polêmica das supostas cesuras entre a produção teórica do "jovem Marx" e do "cientista" propriamente dito, propomos que o estudo seja delimitado prioritariamente pelos escritos marxianos produzidos no decênio 1843-1852, incorporando tanto os textos de sua "juventude" quanto os materiais reconhecidamente próprios a conquistas da "maturidade". O resgate da dimensão ontológica das formulações de Marx abre caminho para um intenso debate ideológico dentro do próprio marxismo, com implicações diretas quanto às delimitações de sua função social na luta pela superação dos estranhamentos sociais e pela consequente emancipação da individualidade na afirmação da autêntica generidade humana. Nesse sentido, pretende-se demostrar, ademais, que sustentar a oposição que privilegia os escritos mais tardios em detrimento dos produzidos na tenra idade - ou seja, a "epistéme marxiana" - compromete a luta emancipatória em seu cerne, hipostasiando um formato político qualquer em detrimento da efetivação da liberdade humana na auto-edificação da mundaneidade pelo trabalho social. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SERPA, Paola Baldovinotti. Marx (1843-1852) : política e revolução - um (re)encontro com a emancipação do trabalho. 2014. 209 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” Faculdade de Filosofia e Ciências.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.