Busca avançada
Ano de início
Entree

Ativação miofibroblástica idade-dependente na cicatrização de pregas vocais. interação fisiopatológica do remodelamento da matriz extracelular

Processo: 13/04747-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 02 de setembro de 2013
Vigência (Término): 01 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Regina Helena Garcia Martins
Beneficiário:Anete Antunes de Oliveira Branco
Supervisor no Exterior: Susan L. Thibeault
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Wisconsin-Madison (UW-Madison), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/10174-0 - Estudo imunohistoquímico da lâmina própria da laringe relacionado ao processo de senilidade, BP.DR
Assunto(s):Otorrinolaringologia

Resumo

Introdução: Os fibroblastos presentes nas camadas das pregas vocais são os responsáveis pela síntese de todo o material extracelular, desempenhando um papel-chave no suporte da lâmina própria tanto em condições fisiológicas normais quanto nas doenças e mais recentemente no envelhecimento. Quando o tecido é lesado, estes se ativam e se diferenciam em miofibroblastos, os quais geram uma ampla contração e ativação das proteínas da matriz extracelular com objetivo de facilitar a cicatrização da ferida. Hipotetizamos a existência de um mecanismo de interação e comunicação intercelular do remodelamento da matriz extracelular no processo de cicatrização das pregas vocais através do envelhecimento. Objetivos: Investigar a ativação miofibroblástica no processo cicatricial de pregas vocais relacionado ao envelhecimento. Casuística e Métodos: Serão utilizadas três laringes humanas, de ambos os sexos, com idade superior a 50 anos, sendo uma delas portadora de cicatriz e duas normais. Serão excluídas cirurgias laríngeas prévias e história de tabagismo. A metodologia seguirá a descrita por Vyas et al (2010) e Jetté et al (2013). Após a retirada das pregas vocais, será realizado o isolamento dos fibroblastos e posterior cultura. Em seguida, serão utilizados TGF-ß1 e ±-SMA na diferenciação dos fibroblastos primários e IL-6 na diferenciação dos miofibroblastos. Para uma modelagem in vivo, será estudado o efeito do TGF-ß1 nas pregas vocais de coelhos para determinação da indução da diferenciação entre fibroblastos e miofibroblastos. A análise da identificação e categorização dos fibroblastos será realizada por meio de imunofluorescência, microscopia confocal e Western Blotting. (AU)