Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos imediatos da manipulação torácica no ritmo escápulo-umeral em sujeitos portadores de síndrome do impacto - um estudo controlado randomizado

Processo: 12/22209-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Paula Rezende Camargo
Beneficiário:Caroline Zacariotto Silva
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ombro   Fisioterapia   Cinemática

Resumo

A síndrome do impacto do ombro é uma causa comum de dor e está associada a alterações na cinemática escapular e no ritmo escápulo-umeral. A terapia manual e a manipulação vertebral têm mostrado eficácia no tratamento da síndrome do impacto do ombro quando associada a exercícios terapêuticos, porém não existem evidências sobre os efeitos de uma manipulação vertebral na cinemática do ombro.O objetivo do estudo será avaliar o efeito imediato de uma manipulação torácica no ritmo escápulo-umeral em indivíduos saudáveis e portadores de síndrome do impacto do ombro durante a flexão do braço.Métodos: Participarão deste estudo 25 adultos saudáveis assintomáticos para disfunção no ombro e 25 portadores de síndrome do impacto. Todos os sujeitos receberão uma manipulação torácica média e serão submetidos à avaliação 3-D da cinemática escapular durante a flexão do braço. Serão realizadas três repetições. O ritmo escápulo-umeral será calculado através da razão entre a elevação da glenoumeral e a rotação superior da escápula a cada 30° de incremento de elevação do braço (30°-60°, 60°-90° e 90°-120°) e de 30° a 120° de elevação do braço. Será utilizado ainda o questionário WORC para a dor e função do ombro dos sujeitos. Somente o lado acometido dos portadores de síndrome do impacto será avaliado enquanto nos sujeitos assintomáticos a escolha do lado será randomizada. A análise estatística dependerá da normalidade ou não dos dados avaliados por meio do teste Shapiro-Wilk, com nível de significância estabelecido em 5%.