Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de perfis genéticos humanos a partir de marcas de mordidas em alimentos e atos de sucção de bebidas, com finalidade de identificação humana

Processo: 13/03517-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ricardo Henrique Alves da Silva
Beneficiário:Laís Gomes de Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/12688-4 - Análise de perfis genéticos humanos a partir de marcas de mordidas em alimentos e atos de sucção de bebidas, com finalidade de identificação humana, AP.R
Assunto(s):DNA   Odontologia legal   Saliva   Antropologia forense

Resumo

A determinação da identidade é indispensável às relações humanas, tanto no nível social como jurídico. A Odontologia Legal contribui substancialmente para a identificação humana, inclusive por meio do estudo das marcas de mordidas, uma vez que a dentição de um indivíduo sendo única, pode-se atribuir uma marca de mordida a um indivíduo que possui uma dentição correspondente. A análise de marcas de mordidas humanas é realizada a partir de evidências físicas e biológicas. A física consiste na mensuração e na determinação do padrão, tamanho e forma dos dentes de um suspeito, comparando-os com as mesmas características observadas em uma mordida. Contudo, as marcas podem sofrer distorções, dificultando ou mesmo impedindo uma comparação adequada da marca da mordida e da dentição que a causou, fazendo-se necessário o estudo de evidência biológica, principalmente a saliva, que constitui uma fonte de DNA extremamente útil em casos forenses. A partir de células oriundas da saliva depositada sobre a pele, objetos ou alimentos, pode-se extrair o DNA e estabelecer o perfil genético da amostra, promovendo a identificação de um suspeito. Objetivo: Identificar as marcas de mordidas produzidas em alimentos (queijo e chocolate) utilizando três metodologias. Além de os obter perfis genéticos humanos de marcadores microssatélites a partir do DNA extraído da saliva recuperada destes alimentos e de bebidas, após mordida ou sucção, respectivamente, visando uma futura aplicação em casos de investigação criminal. Materiais e Métodos: A amostragem será composta por 20 sujeitos da pesquisa, sendo 10 do sexo masculino e 10 do sexo feminino, com idade acima de 18 anos. Na análise física, cada participante morderá três barras de chocolate e três pedaços de queijo prato. Os alimentos serão analisados em diferentes intervalos de tempo (logo após a mordida, 3 dias e 7 dias) e temperatura (temperatura ambiente e temperatura de geladeira). A técnica utilizada de moldagem será a técnica do reembasamento, utilizando as siliconas, onde consiste em realizar uma moldagem com material pesado para, em seguida, realizar a segunda moldagem com o material com consistência mais fluida. A partir dos modelos de gesso dos suspeitos e dos alimentos mordidos, será utilizado para análise das identificações as marcas de mordidas correlacionando com os modelos de gesso dos participantes utilizando três técnicas: análise métrica (baseado nas Normas da ABFO - American Board of Forensci Odontology - Escala nº 2); sobreposição por folha de transparência e sobreposição das imagens digitalizadas. Para avaliação das distâncias será utilizado o teste estatístico t Student. Na análise biológica serão coletados de cada sujeito da pesquisa uma amostra de saliva in natura, morderá seis pedaços de queijo, seis chocolates e beberá em seis garrafas de água, totalizando vinte amostras de cada um dos 20 participantes (400 amostras no total da pesquisa). Dez amostras de cada indivíduo serão deixadas à temperatura ambiente do clima do município de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, por diferentes períodos. E as outras dez amostras ficarão armazenadas à temperatura de geladeira (variando entre 2 a 8ºC) por diferentes tempos. O DNA será extraído de acordo com o protocolo de extração do Kit QIAamp (QIAGEN). A amplificação dos marcadores será realizada pelo Kit de identificação humana AmpFLSTR Identifiler PCR Amplification (CSF1P0, D2S1338, D3S1358, D5S818, D7S820, D8S1179, D13S317, D16S539, D18S51, D19S433, D21S11, FGA, TH01, TPOX, vWA e amelogenina). A análise dos fragmentos de DNA será realizado no sequenciador automático ABI PRISM XL 3500 utilizando o Software Gene Mapper® IDx. A análise estatística será feita por meio SPSS 12.0 (SPSS para Windons, SPSS INC, Chicago, ILL, USA). (AU)