Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores de transcrição de Chromobacterium Violaceum: integrando vias de sinalização, regulons e patogenicidade

Processo: 13/04182-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de abril de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:José Freire da Silva Neto
Beneficiário:José Freire da Silva Neto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/20435-9 - Fatores de transcrição de Chromobacterium violaceum: integrando vias de sinalização, regulons e patogenicidade, AP.JP
Assunto(s):Fatores de virulência   Chromobacterium violaceum

Resumo

Os fatores de transcrição ocupam papel central na hierarquia de regulação da expressão gênica ao ligarem em sequências específicas de DNA, modulando a iniciação da transcrição. A integração destas proteínas regulatórias em sistemas de transdução de sinal permite as bactérias monitorar vários parâmetros físico-químicos e elaborar respostas adaptativas adequadas. Assim, o estudo destas vias tem grande impacto na compreensão de como as bactérias controlam variadas funções celulares tais como produção de biofilme, virulência, resistência aos antibióticos e reconhecimento do hospedeiro. No entanto, mesmo em organismos modelo, muitos fatores de transcrição ainda não foram caracterizados, e para poucos deles os sinais e mecanismos de ativação estão descritos. Neste sentido, propõe-se o estabelecimento de Chromobacterium violaceum, uma beta-proteobactéria de vida livre capaz de atuar como patógeno oportunista em humanos, como um modelo para estudo do papel de fatores de transcrição em virulência. Para tanto, será realizada mutagênese sistemática de 10% de todos os fatores de transcrição de C. violaceum, e as linhagens mutantes serão testadas para redução de virulência em modelos experimentais. Seus regulons serão determinados usando microarranjos de DNA e técnicas bioquímicas tradicionais. Serão selecionados fatores de transcrição contendo cisteínas conservadas, de modo a contemplar reguladores redox, sobretudo porque muitos patógenos são confrontados com estresse oxidativo durante a infecção ou tratamento com antibióticos. O papel de quinases/fosfatases do tipo eucariótico também será avaliado para testar se estes fatores de transcrição são capazes de integrar diferentes sinais (regulação redox e por fosforilação) no controle da virulência.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.