Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do envolvimento do fator de transcrição Foxn1 e genes correlacionados na atrofia tímica de camundongos diabéticos

Processo: 13/05055-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 09 de setembro de 2013
Vigência (Término): 08 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Liana Maria Cardoso Verinaud
Beneficiário:Carolina Francelin de Andrade
Supervisor no Exterior: Catherine Clare Blackburn
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Edinburgh, Escócia  
Vinculado à bolsa:10/19558-3 - Papel da leptina na atrofia tímica e na resposta imune em animais com diabetes induzida experimentalmente, BP.DR
Assunto(s):Diabetes mellitus

Resumo

O timo é o órgão linfóide primário responsável pelo completo desenvolvimento dos linfócitos T. A migração intratímica é fundamental para que os linfócitos T em desenvolvimento recebam os sinais necessários para sua sobrevivência, proliferação e diferenciação, além da geração de diversidade de repertório. Estes sinais são provenientes dos componentes do estroma tímico que compreendem as células epiteliais tímicas, fibroblastos, elementos de matriz extracelular bem como células hematopoiéticas (macrófagos e células dendríticas). As células epiteliais tímicas além de formarem o arcabouço necessário para a migração dos timócitos em desenvolvimento fornecem a estas células as sinalizações essenciais para que elas se mantenham vivas e proliferem. A formação e a manutenção do epitélio tímico estão sob-rígido controle do fator de transcrição Foxn1. Este fator de transcrição detém a capacidade de controlar a expressão de diversos genes envolvidos na manutenção e diferenciação dos precursores de células epiteliais tímicas em células epiteliais funcionais. Em nosso laboratório, temos trabalhado com o modelo de atrofia tímica em diabetes induzida por aloxana. Neste modelo observamos que a atrofia tímica perante a diabetes é concomitante com a redução nos níveis sérico e intratímico de leptina e que esta alteração hormonal está fortemente relacionada com as modificações celulares observadas no epitélio tímico de animais diabéticos. Atualmente sabemos que os timos atróficos de animais diabéticos apresentam alteração na disposição das células epiteliais além da redução da celularidade total. Sabendo que o timo, bem como o sistema imune como um todo, está sob-rígido controle neuroendócrino pretendemos, através do desenvolvimento deste trabalho, estudar a participação do Foxn1 na produção de leptina bem como na atrofia tímica observada em animais diabéticos.O presente projeto também tem por objetivo gerar dados que possam corroborar no melhor entendimento das questões que foram anteriormente levantadas em um projeto regular de doutorado (FAPESP-2010/19558-3), ao qual este projeto está vinculado. (AU)