Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da fragmentação sobre a persistência de anfíbios anuros (Amphibia: Anura) na Mata Atlântica

Processo: 13/02883-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Milton Cezar Ribeiro
Beneficiário:Maurício Humberto Vancine
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia da paisagem

Resumo

Anfíbios são organismos sensíveis à perda da quantidade e qualidade de habitat, dado sua limitada locomoção em relação a grandes distâncias e alta dependência de microhabitats para a reprodução. A Mata Atlântica possui cerca de 400 espécies de anfíbios, sendo que 60 a 85% delas são endêmicas. Atualmente, a Mata Atlântica apresenta entre 11,4% a 16,0% de sua extensão original, com 80% de fragmentos menores que 50 ha, isolados e com baixa conectividade. Sendo assim, entender como o processo de fragmentação influencia a persistência de anfíbios na Mata Atlântica é essencial para o desenvolvimento de estratégias adequadas para a conservação das espécies. Este estudo testará o efeito da estrutura da paisagem, do relevo e dos níveis de urbanização em escala regional, sobre a persistência das espécies Vitreorana eurygnatha e Vitreorana uranoscopa. As duas espécies possuem habitat florestal e reprodução aquática, e por isso são potencialmente mais sensíveis ao processo da fragmentação. Para o desenvolvimento do estudo, as seguintes etapas serão realizadas: (i) modelar a distribuição potencial com base na adequabilidade ambiental das espécies de interesse para o Bioma da Mata Atlântica; (ii) identificar as paisagens com alta adequabilidade ambiental e com levantamentos com elevado esforço amostral, a fim de caracterizar a anurofauna regional; (iii) avaliar a contribuição relativa dos índices da paisagem (% de cobertura florestal, conectividade, relevo e proximidade urbana) para a persistência das espécies utilizando seleção de modelos por múltiplas hipóteses concorrentes com base na teoria de informação de Akaike.