Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos celulares e moleculares envolvidos na ação antiproliferativa do [10]-gingerol sobre células de tumor de mama

Processo: 12/18908-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Márcia Regina Cominetti
Beneficiário:Angelina Maria Fuzer
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/56758-0 - Triagem em larga escala de produtos de origem natural com atividade antitumoral em cultura de células de mamífero, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):15/08146-0 - Efeitos do [10]-gingerol no microambiente tumoral tridimensional, BE.EP.DD
Assunto(s):Produtos naturais   Gengibre   Apoptose

Resumo

O câncer é a segunda causa principal de mortes no mundo, precedido pelas doenças cardiovasculares. Apesar dos muitos avanços terapêuticos na área, a mortalidade é ainda muito elevada. Para o ano de 2050, a previsão é o surgimento de 24 milhões de novos casos de câncer no mundo, com um total de 16 milhões de mortes. O câncer, portanto, será o principal desafio na área de saúde pública nos próximos anos, tanto em países subdesenvolvidos como em países desenvolvidos. O desenvolvimento de drogas antitumorais é um campo repleto de desafios. Os agentes quimioterápicos ideais devem agir seletivamente para matar ou inibir o crescimento das células neoplásicas, deixando as células normais intactas. Contudo, a maioria das drogas usadas em quimioterapia atualmente provoca danos no DNA, tanto das células tumorais, como também das células normais, provocando os indesejáveis efeitos colaterais associados à quimioterapia. Outra característica das drogas quimioterápicas é que muitas agem somente em estágios específicos do ciclo celular da célula tumoral, fazendo com que, em outros estágios, as células não respondam ao tratamento. Estas peculiaridades impõem um grande desafio para a área de desenvolvimento de drogas antitumorais e, portanto, a triagem de compostos candidatos a novas drogas se torna uma tarefa extremamente complexa e desafiadora, porém indispensável. Vários estudos de base populacional indicam que pessoas que vivem em países asiáticos têm um risco muito menor de serem acometidas por diferentes tipos de câncer, quando comparadas com pessoas que vivem em países ocidentais. É amplamente conhecido que os constituintes da dieta oriental, tais como gengibre, alho, soja, curcumina, cebola, tomate, vegetais crucíferos, pimenta e chá verde, contribuem para esta menor incidência. Portanto, há um interesse crescente em estudar os componentes que ocorrem naturalmente nestes alimentos, na tentativa de demonstrar sua capacidade antitumoral e utilizá-los como base para o desenho reacional de novos fármacos anticancerígenos. O gengibre (Zingiber officinale Roscoe) é amplamente utilizado em todo o mundo como um alimento e especiaria. Juntamente com [6]-gingerol, o [8]- e o [10]-gingerol são os principais constituintes do gengibre. No que diz respeito ao [6]-gingerol uma variedade de características farmacológicas já foi descrito, incluindo analgésica, antipirética e antitumoral, entre outros. No entanto, os efeitos sobre a proliferação, invasão, migração e efeitos apoptóticos em células tumorais por [8]- e [10]-gingerol ainda são escassos. Em um estudo prévio com os compostos [6]-, [8]- e [10]-gingerol, foi verificado que estas substâncias possuem atividade antiproliferativa mais intensa para células tumorais, da linhagem de tumor de mama, MDA-MB-231, quando comparado a células não tumorais, Fibroblastos Humanos (FH). Essa atividade foi tanto maior quanto maior a cadeia alquílica dos derivados do gengibre, ou seja, o [6]-, [8]- e o [10]-gingerol inibiram a proliferação de células tumorais com ICs50 de 666,2±134,6µM; 135,6±22,6µM e 12,1±0,3µM, respectivamente. Deste modo, o objetivo deste estudo é avaliar quais os mecanismos celulares moleculares envolvidos nesta especificidade, através de ensaios de adesão celular estática e sob fluxo, migração, transmigração, invasão, apoptose e expressão de genes envolvidos nas vias apoptótica, de migração e invasão celular. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTIN, ANA CAROLINA B. M.; FUZER, ANGELINA M.; BECCENERI, AMANDA B.; DA SILVA, JAMES ALMADA; TOMASIN, REBEKA; DENOYER, DELPHINE; KIM, SOO-HYUN; MCINTYRE, KATHERINE A.; PEARSON, HELEN B.; YEO, BELINDA; NAGPAL, AADYA; LING, XIAWEI; SELISTRE-DE-ARAUJO, HELOISA S.; VIEIRA, PAULO CEZAR; COMINETTI, MARCIA R.; POULIOT, NORMAND. [10]-gingerol induces apoptosis and inhibits metastatic dissemination of triple negative breast cancer in vivo. ONCOTARGET, v. 8, n. 42, p. 72260-72271, SEP 22 2017. Citações Web of Science: 14.
FUZER, ANGELINA M.; LEE, SUN-YOUNG; MOTT, JONI D.; COMINETTI, MARCIA R. [10]-Gingerol Reverts Malignant Phenotype of Breast Cancer Cells in 3D Culture. Journal of Cellular Biochemistry, v. 118, n. 9, p. 2693-2699, SEP 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.